Filmes e séries

Estrela sul-coreana Yun Jung-hee volta às telas em Cannes

Reprodução
A veterana atriz sul-coreana Yun Jung-hee em cena do filme "Poetry", concorrente à Palma de Ouro em Cannes Imagem: Reprodução

19/05/2010 15h59

Por James Mackenzie

CANNES, França - A veterana atriz sul-coreana Yun Jung-hee faz um retorno impactante às telas, após vários anos de ausência, em "Poetry", de Lee Chang-dong, um dos filmes da competição do Festival de Cinema de Cannes.

De volta a Cannes após sua última participação, em 2007, quando Jeon Do-yeon ficou com o prêmio de melhor atriz por seu filme "Milyang" ("Secret Sunshine"), Lee disse que pensou imediatamente em Yun Jung-hee, ícone do cinema sul-coreano que não fazia um filme em mais de 15 anos.

"Quando eu estava criando a personagem, pensei imediatamente em Yun Jung-hee, sem saber exatamente porque", disse Lee, ex-ministro da Cultura da Coreia do Sul, após uma sessão do filme para a imprensa em que "Poetry" foi bem recebido.

Como "Milyang", "Poetry" trata das consequências trágicas da morte de uma criança, e os dois filmes se baseiam em performances marcantes de suas protagonistas.

Yun faz uma mulher que cria seu neto egoísta em uma cidade deprimente de província onde ela trabalha meio período fazendo faxina e cuidando de um idoso rico incapacitado após um derrame cerebral.

Preocupada com sua perda de memória e sinais de fraqueza física, ela busca uma aula de poesia no centro cultural local, mas tem dificuldade em encontrar inspiração e ao mesmo tempo descobre um segredo hediondo envolvendo seu neto.

Jeon Do-Yeon, que está de volta a Cannes no filme sombrio e sexualmente forte "The Handmaid", foi apelidada de "Rainha de Cannes" na Coreia do Sul após sua vitória em 2007, e a performance de Yun pode levá-la a concorrer por uma honra semelhante este ano.

A atriz, que hoje vive em Paris, disse que recebeu várias ofertas para voltar a atuar ao longo dos anos, mas não achou nenhuma delas atraente até que Lee entrou em contato, dizendo que estava escrevendo um roteiro com ela em vista.

"É estranho, não nos conhecemos muito bem, mas essa personagem realmente é muito parecida comigo", disse a atriz.

"Ela é sonhadora, como eu, e, como eu, é inocente e um pouco fora de sintonia com a vida, então não foi muito difícil", explicou Yun, dizendo que a experiência aguçou sua vontade de fazer cinema.

"Quero continuar a trabalhar até ter pelo menos 90 anos."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
UOL Cinema - Imagens
redetv
redetv
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
Reuters
Reuters
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
redetv
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
Cinebiografia a caminho
Reuters
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
Roberto Sadovski
redetv
redetv
do UOL
EFE
EFE
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
Topo