Filmes e séries

"Ela tem profundidade, grande humor, uma raiva saudável", diz Johnny Depp sobre Angelina Jolie

Divulgação
Johnny Depp e Angelina Jolie estão em "O Turista", de Florian Henckel von Donnersmarck Imagem: Divulgação

JOHN IRISH

02/12/2010 07h06

PARIS, França - Você está tendo problemas com suas conjugações francesas? Saiba que não é o único. Johnny Depp, o francófilo número 1 de Hollywood, está na mesma situação.

O ator de 47 anos pode enxergar a França como seu lar espiritual e ter como companheira a atriz e cantora parisiense Vanessa Paradis, mas, como já sentiram tantas pessoas antes dele, as sutilezas do idioma francês o estão deixando um pouco frustrado.

ASSISTA AO TRAILER DE "O TURISTA"

Em conversa com a Reuters antes da pré-estreia, na próxima semana, da comédia romântica cheia de ação "O Turista", em que ele contracena com Angelina Jolie, Depp sorri quando é perguntado como está seu francês.

"Bem? Não sei. Ainda tenho dificuldade com as conjugações, essa coisa do feminino e do masculino", disse ele, falando em francês com um leve sotaque americano. "Isso me deixa maluco."

Depp conheceu Paradis em 1998, e hoje o casal divide seu tempo entre Hollywood Hills e uma fazenda no sul da França, além de casas em Paris, Manhattan e Bahamas.

Afastando-se de seus costumeiros personagens excêntricos, o astro da franquia "Piratas do Caribe" representa em "O Turista" um professor de matemática que se envolve em uma teia de mentiras tecida pela personagem glamourosa de Jolie.

Para Depp, a França proporciona à sua vida uma dose de simplicidade que, em Hollywood, seria impossível devido a seu status de superastro.

"A França é tudo", disse ele, fumando um cigarro. "Ela me proporcionou uma vida seminormal. Há algo de magnético aqui - não sei o que é."

Ambientado em Paris e Veneza, "O Turista" reúne Johnny Depp e Angelina Jolie na telona pela primeira vez. Os dois não se conheciam pessoalmente antes do filme.

Jolie, 35 anos, admite que trabalhar com Depp a incentivou a esforçar-se um pouco mais como atriz. Para ilustrar o que dizia, ela explicou que, quando estavam fazendo "O Turista", os atores falaram sobre a personagem Malévola, da versão cinematográfica de "A Bela Adormecida".

"Tendo conhecido Johnny e assistido a seu trabalho, tive a sensação de que eu deveria tentar me divertir ao máximo", disse Jolie.

Indagado sobre o tipo de papel que seria apropriado para Jolie, Johnny Depp não se furtou a responder. Lady Macbeth, a femme fatale absoluta de Shakespeare, foi uma de suas sugestões.

E, ainda inspirado pelos franceses, ele refletiu que a decadência e o erotismo do poeta francês Charles Baudelaire não estariam fora do alcance de Jolie.

"Ela tem profundidade, grande humor, uma raiva saudável - poderia levar 'Flores do Mal' à tela", afirmou Depp.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Topo