Filmes e séries

Gambá vesga alemã chegará às sacolas de presentes do Oscar

EFE
A gambá vesga Heidi, atração do zoológico de Leipzig (Alemanha), vira boneco de pelúcia Imagem: EFE

24/02/2011 13h30

BERLIM, Alemanha - A famosa gambá vesga da Alemanha, Heidi, vai viajar para Hollywood para assistir à entrega dos Oscars, aparecendo na forma de um bichinho de pelúcia nas "sacolas de presentes" dadas às celebridades na festa anual de premiação do cinema, que terá lugar no domingo.

A fabricante alemã de brinquedos Koesener fechou um contrato em uma feira recente de brinquedos em Nova York para incluir o marsupial de pelos brancos nas sacolas de presentes dos Oscars.

Heidi virou celebridade na Alemanha quando sua foto apareceu no jornal Bild em dezembro, mas seus fãs internacionais se multiplicaram, levando-a a aparecer na televisão norte-americana, e ela tem mais de 315 mil fãs no Facebook.

Há 15 dias a Koesener começou a produzir uma Heidi de pelúcia, também vesga, de 20 centímetros de altura, oficialmente licenciada.

"Esta é uma grande oportunidade para uma firma pequena como a nossa", disse à Reuters Helmut Schache, que comanda a centenária empresa, em conjunto com sua filha Constance. "Minha esperança é que uma das celebridades segure o bichinho diante das câmeras. Vamos ver se isso acontece."

Os indicados ao Oscar, apresentadores e outros convidados importantes, frequentemente recebem de presente sacolas repletas de vales e artigos de luxo.

Firmas promocionais ajudam empresas a aproveitar as sacolas para levar seus produtos às mãos de celebridades. Mas as próprias cerimônias de premiação deixaram de entregar sacolas oficiais - algumas das quais com artigos valendo até 100 mil dólares - alguns anos atrás, por causa dos impostos.

A cerimônia anual de entrega dos prêmios da Academia será realizada em Los Angeles no próximo domingo, 27 de fevereiro.

(Reportagem de Eric Kelsey)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
Reuters
AFP
do UOL
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
do UOL
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Topo