Filmes e séries

Murray é "mistura perfeita entre amargo e doce", diz diretor de novo filme

Alastair Sharp De Toronto (Canadá)

Todos os envolvidos na produção de "St. Vincent" querem falar sobre Bill Murray, que faz o rabugento protagonista do primeiro filme do diretor Ted Melfi, mas o peculiar comediante sempre foi difícil de definir.

O ator que estrelou "Recrutas da Pesada" e "Feitiço do Tempo" foi onipresente no Festival Internacional de Cinema de Toronto neste ano: ele respondeu a perguntas dos fãs após uma exibição especial que marcou o trigésimo aniversário de "Ghostbusters: Os Caça-Fantasmas" na sexta-feira (5), apareceu na estreia de seu novo filme depois, e foi visto andando de bicicleta pela cidade e em uma pista de dança na madrugada, em fotos aleatórias de observadores.

O festival também declarou que a última sexta foi "O dia de Bill Murray", e fãs se vestiram como alguns de seus mais famosos personagens em um concurso de fantasias.

Mas Murray também é famoso por fazer o que quer, então poucos se surpreenderam quando ele saiu na metade de uma agenda de entrevistas filmadas no sábado, decidindo que a diversão estava em outro lugar.

"Se você parar para perceber, a festa o segue", disse à Reuters Naomi Watts, que co-estrela "St. Vincent" ao lado de Murray, depois de um almoço de duas horas no sábado na casa de dois amigos do ator. "É uma alegria trabalhar com ele, e todo dia no set parece uma festa".

Murray não tem agente ou empresário, e usa um número de discagem gratuita, do tipo 0800, e um serviço de mensagens para receber ligações de produtores e diretores que queiram trabalhar com ele em seus projetos.

Melfi, que também escreveu o roteiro de "St. Vincent", disse que ligou para o número dezenas de vezes. Por sorte, Murray finalmente retornou a ligação.

"Eu tento não escrever com alguém na cabeça já certo para o papel, pois se você não consegue, é frustrante", disse. "Mas Bill é a mistura perfeita entre amargo e doce - e céu e inferno, de verdade. E uma vez que comecei a pensar nele, não consegui mais parar".

O filme conta a história de Vincent - que bebe, faz apostas, e mora sozinho mas recebe visitas periódicas de uma prostituta russa grávida - e sua improvável amizade com um garoto magrelo que se torna seu vizinho.

Além dos elogios a Murray, a performance de Jaeden Lieberher, o ator de 11 anos cujo personagem Oliver contracena com o Vincent de Murray, também foi aclamada.

Inicialmente nervoso na presença de Murray, Lieberher disse que o icônico ator o ajudou a relaxar e se provou uma presença instrutiva.

"Eu aprendi com ele, mas ele não me ensinou nada com palavras", explicou. "Ele me ensinou como fazer quando não sabia que estava me ensinando".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Blog do Barcinski
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
Colunas - Flavio Ricco
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Topo