Filmes e séries

Carismáticos, pinguins renovam franquia "Madagascar"

Rodrigo Zavala Do Cineweb, em São Paulo

Ponto alto das animações que compõem a franquia "Madagascar", não demorou muito para a DreamWorks perceber o potencial do quarteto de pinguins pirados e ultrabeligerantes formado por Capitão, Kowalski, Recruta e Rico. Com espírito adolescente, missões adultas e fim infantil, o grupo foi protagonista de uma série de TV própria (2011-2013, pelo canal Nickelodeon) e, agora, é o foco do longa (em 3D) que leva o seu nome, "Os Pinguins de Madagascar". O filme estreia nesta quinta (15).

Com seu humor nonsense, são mais do mesmo para quem acompanhou os três episódios da franquia original (que já tem o quarto anunciado). Os quatro pinguins, que se consideram uma força de guerra pouco planejada mas eficaz, não têm um propósito certo, mas se colocam nas situações mais descabidas.

O exemplo é desta produção, assinada pelo mentor de "Madagascar" (Eric Darnell). O quarteto simplesmente invade o Fort Knox, o cofre de ouro dos Estados Unidos, e o mais seguro do mundo, não para roubar o metal, mas para reivindicar uma máquina de salgadinhos. Daí se entende a infantilidade de seus planos e público.

Porém, durante a missão, são sequestrados pelo vilão Dr. Otavius Brine (um polvo travestido de humano que, sabe-se depois, jurou vingança aos pinguins por ter sido preterido no Zoológico de Nova York (onde tem início "Madagascar") pelo fato de não ser tão bonito quanto eles. Criou, portanto, a persona para pôr em prática um plano tenebroso: transformar todos os pinguins em monstros.

O que o líder, Capitão, não imaginava é que já existia um grupo paramilitar de animais, O Vento do Norte, no encalço do Dr. Otavius (também conhecido como Dave). Visto como ameaça, o quarteto de pinguins deverá derrotar ambas as frentes para se consolidar como heróis de sua própria espécie.

Em toda a história, há sempre piadas prontas, algumas um tanto adultas (e difíceis para crianças), que compõem o conceito da DreamWorks (de "Shrek" e "Como Treinar seu Dragão") sobre produções para toda a família. Humor, aliás, adaptado para o Brasil pelo comediante e escritor Gregório Duvivier (do "Porta dos Fundos").

As cópias dubladas, no entanto, embora ganhem na tradução, perdem as performances (em inglês) de atores como John Malkovich, Benedict Cumberbatch e Ken Jeong. Mas a qualidade do trabalho brasileiro compensa essa falta.

TRAILER DUBLADO DE OS PINGUINS DE MADAGASCAR

*As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Reuters
do UOL
do UOL
EFE
EFE
Colunas - Flavio Ricco
Blog do Barcinski
Roberto Sadovski
redetv
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
Reuters
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
Da Redação
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
Blog do Matias
do UOL
AFP
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Roberto Sadovski
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
EFE
Colunas - Flavio Ricco
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
Topo