Filmes e séries

"As Aventuras dos 7 Anões" faz humor com fábulas infantis

Neusa Barbosa

Do Cineweb, em São Paulo

08/07/2015 15h22

 O mundo dos contos de fada é, mais uma vez, passado em revista na animação alemã "As Aventuras dos 7 Anões" que também circula em versão 3D.

Dirigida pelo experiente animador Harald Siepermann (atuante em "Uma Cilada para Roger Rabbit" e que morreu no meio das filmagens) e do também ator Boris Aljinovic, a produção foca as crianças, mas torna-se agradável para os adultos devido a um bem-sacado humor em relação a histórias e personagens muito conhecidos.

A princesinha Rose será, assim, uma versão renovada da Bela Adormecida, ao sucumbir à maldição da bruxa Della Morta, caindo num sono supostamente eterno ao ser picada no dedo pelo anel da malvada.

Também está previsto que um apaixonado, no caso, o ajudante da cozinha do palácio Jack, beije a princesinha para acordá-la o que os dois tinham até combinado antes. Mas a bruxa tomou suas providências e mandou seu dragão amestrado, Braseiro, capturar Jack, aprisionando-o na sua altíssima e gelada montanha.

Outros personagens conhecidos, como a Branca de Neve a melhor amiga de Rose, Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau (transformados em apresentadores de TV) e os sete anões participam da trama.

Especialmente os anões, que não têm exatamente os mesmos nomes e características dos filmes da Disney, mostrando uma propensão para a ação digna dos seus semelhantes da franquia "O Senhor dos Anéis", apesar de não terem tanta perícia nem valentia.

O menor e mais atrapalhado desses anões, Bobo, que não consegue literalmente nem amarrar o sapato, precipita, com sua falta de jeito, a maior parte das confusões da história inclusive o sono da princesa. Mas o roteiro prevê reviravoltas e transformações de personagens, para garantir o final feliz.

Soa um pouco estranho que as músicas cantadas pelos personagens sejam mantidas no inglês original, enquanto as falas são dubladas aliás, uma boa dublagem.

Assista ao trailer do filme

*As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski

As 25 melhores histórias em quadrinhos da Liga da Justiça

Pincelar as melhores histórias da Liga da Justiça é um trabalho complexo. Não pela falta de qualidade, mas pelo contraste: muita coisa entre os primórdios da equipe e o final dos anos 80 tem mais valor por sua inegável importância histórica do que por seus predicados artísticos. O gibi da Liga, afinal, viveu por anos na sombra da animação Superamigos, e isso deixou o tom das histórias mais ingênuo e infantil até a reformulação pós-Crise nas Infinitas Terras. Mas garimpar todas as fases em décadas de aventuras trouxe boas surpresas e ótimas descobertas - além do perceber que, em boas, mãos, a Liga pode ser incrível! A leitura rendeu algumas conclusões. Primeiro, não há absolutamente nada errado em usar histórias de super-heróis para fazer humor! Segundo, o horrendo período dos Novos 52, que privilegiou forma, ignorou substância e fez um flashback sinistro dos primórdios da Image Comics nos anos 90 (urgh), não foi tão cruel com a Liga. Terceiro, pouca gente escreve e entende os herói tão bem quanto Grant Morrisson e Mark Waid. No mais, a Liga da Justiça, em usas diversas encarnações, ainda é aposta certeira quando o assunto é entretenimento - afinal, só uma equipe criativa muito canhestra poderia melar uma mistura de personagens e personalidades e superpoderes tão diversa e tão bacana! Acredite, se os super-heróis mais lendários do mundo sobreviveram a Extreme Justice, nada é capaz de derrotá-los!

Cinema
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
TV e Famosos
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
Topo