Filmes e séries

Michael J. Fox nunca previu a popularidade de "De Volta para o Futuro"

Andrew Kelly/Reuters
O músico Huey Lewis e os atores Michael J. Fox, Christopher Lloyd e Lea Thompson participam da exibição comemorativa dos 30 anos de "De Volta para o Futuro" em Nova York Imagem: Andrew Kelly/Reuters

Em Nova York (EUA)

22/10/2015 09h45

Quando Marty McFly e Emmett "Doc" Brown apareceram pela primeira vez na tela de "De Volta para o Futuro", em 1985, a dupla conquistou legiões de fãs com suas aventuras em viagens pelo tempo.

Trinta anos depois, Michael J. Fox, que retratou o adolescente McFly, diz que nunca imaginou a contínua popularidade da trilogia do filme de ficção científica.

"Pensamos que iria falar com a geração dos anos 1950 e dos anos 1980, não sabíamos que ele iria falar com a geração dos anos 1990 e a geração do século 21", disse ele. "É simplesmente algo que continua a nos surpreender."

Fox deu a declaração no tapete vermelho de um evento na quarta-feira em comemoração ao 21 de outubro de 2015, a data para a qual McFly viaja, de 1985, na sequência do filme, chegando em um futuro de carros e skates voadores.

Nerdovski: "De Volta para o Futuro" chega a um futuro um pouco diferente

Fãs de todo o mundo celebraram o histórico filme, cinemas realizaram sessões especiais e empresas fizeram anúncios dedicados ao tema. Fox disse que os últimos dias de promoção foram um turbilhão.

"É como a visita do papa (que esteve recentemente nos EUA) ... Não estou tentando me comparar ao papa, mas estive ocupado. Tem sido uma coisa depois da outra, porque as pessoas querem marcar isto, registrar, porque o filme significou alguma coisa para elas", disse ele.

"E quando você está envolvido em algo como isso, é tão singelo e um privilégio, e não sei se alguma vez pensei que seria assim depois de 30 anos".

Fox se reuniu com Christopher Lloyd, que interpretou Doc, e Lea Thompson, que era Lorraine, a mãe de McFly, em uma exibição do filme e uma sessão de perguntas.

"É um sonho tornado realidade estar em um filme que teve um impacto tão profundo sobre tantas pessoas ... e permanecer do jeito que este filme conseguiu", disse Lloyd. "É incrível, é uma raridade."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
EFE
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Topo