UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Suspense

Pacto de Sangue (1944)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 18/07/2007
Nota 5

Grande clássico do filme noir, extremamente influente e que consagrou o genial diretor Billy Wilder (1906-2002). Produzido pela Paramount, foi o quarto filme dirigido por ele, até então roteirista de prestigio. Para adaptar o livro de James M. Cain, ele teve a ajuda de outro mestre da literatura policial, Raymond Chandler.

Mesmo com uma relação de trabalho desastrosa com Wilder, Chandler criou os diálogos afiados e deu forma ao amoralismo da história trágica. Barbara Stanwyck (1907-90) faz a mulher fatal e Fred MacMurray (1908-91) vai contra seu tipo habitual de galã de comédias românticas, tendo provavelmente sua melhor atuação, uma habilidosa mistura de vilão e vítima. Edward G. Robinson (1893-1973) interpreta o investigador da companhia de seguros, cuja amizade íntima com o agente feito por MacMurray dá o tom de ironia amarga tão ao gosto de Wilder.

A parte técnica também é superlativa e influenciou tudo o que veio depois, com destaque para a fotografia cheia de contraste e sombra de John F. Seitz e a música climática de Miklós Rózsa, ambas indicadas ao Oscar. O filme teve indicações ainda para os prêmios de filme, direção, roteiro, atriz e som, mas não ganhou nada, no ano em que "O Bom Pastor" ("Going My Way"), com Bing Crosby, levou todos os prêmios. Wilder compensaria no ano seguinte, ganhando pela direção e pelo roteiro de "Farrapo Humano" ("The Lost Weekend").

"Pacto de Sangue" tem um defeito inegável: a ridícula peruca que Barbara usa, erro que Wilder admitiu. Esta boa edição traz excelente cópia restaurada, mais vários extras.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo