UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Drama

Rififi (1955)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 01/01/2005
Nota 5

Este é um dos grandes clássicos dos filmes de assalto. Uma fita francesa dirigida por um americano exilado, Dassin, que depois se consagraria com filmes para a mulher grega Melina Mercouri (como "Nunca aos Domingos"). Ele tinha fugido do McCarthismo e teve problemas de sobrevivência até conseguir produzir esta fita barata, que revolucionou o gênero, embora tenha a ver com "O Segredo das Jóias" (1951), de John Huston.

O termo Rififi (que na gíria francesa significa conflito com violência) ficou famoso no Brasil e passou a significar não assalto, mas confusão, briga de rua, com tom bem-humorado. Também a música-tema ficou famosa (e alguma sugestão de nudez num cabaré, hoje discreta) assim como dois coadjuvantes, Magali Noel (que faria três filmes com Fellini) e Hossein (futuro importante diretor teatral).

Dassin também faz um papel, como César, o milanês, mas usando um pseudônimo de Perlo Vita (faltou um ator e ele teve que entrar). Baseado em livro de Auguste Le Breton (do qual só foi aproveitado uma pequena parte, a do roubo. Segundo a lenda, o autor ficou tão raivoso que ameaçou o diretor com um revólver, dizendo: "Onde está meu livro?", mas tudo terminou em risos).

Realizando o filme com muito realismo, para lhe dar verossimilhança, se conta a história bem francesa de quatro homens que planejam um assalto perfeito. Ou quase. O filme teve incrível influência no gênero e muitos o tentaram imitar.

Seu ponto forte é uma seqüência de assalto que dura 32 minutos e na qual não há música ou diálogos, apenas os poucos ruídos da situação (o compositor Georges Auric compôs uma trilha para o momento, mas ele mesmo depois admitiu que ficava melhor sem).

Feito com um orçamento mínimo, em cópia restaurada ele ainda resiste bem ao tempo. Ganhou prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes. E Prêmio Especial dos Críticos de Nova York (para Dassin, o que na época foi ousadia). Para se ter em casa. Cópia restaurada de boa qualidade.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo