UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Drama

Duplo Suicídio em Amijima (1969)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 01/01/2004
Nota 1

O diretor Shinoda, pouco conhecido aqui, foi um dos expoentes da Nouvelle Vague japonesa da década de 60. Mas a fita fez carreira em festivais como "Double Suicide".

Um intelectual, grande conhecedor do teatro e da literatura clássicos japoneses, realizou essa adaptação de uma peça de bunraku (teatro de bonecos) tradicional do século XVIII, utilizando elementos do gênero de forma bastante criativa (personagens encapuzados e com roupas pretas, equivalentes aos manipuladores de bonecos, interagem com os atores), resultando em um filme muito teatral e estilizado, com elementos narrativos desconhecidos no cinema ocidental e direção de arte e fotografia excepcionais.

O erotismo fatalista e suicida, que conduz à perdição dos amantes, é um tema constante na arte e no cinema japoneses e aqui é explorado com delicadeza, utilizando pouca nudez e violência. Não é para todos os públicos, mas merece ser descoberto.

A versão original japonesa tinha 142 min. A estrela Shima Iwashita faz papel duplo, da prostituta e da esposa. Excelente cópia.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo