UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Comédia

Mamãe Faz 100 Anos (1979)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 11/01/2008
Nota 1

Uma cópia sofrível da película prejudica a apreensão do filme que é uma continuação do clássico "Ana e os Lobos". A sucessão consegue inclusive ressuscitar Ana (Geraldine Chaplin) que havia morrido no filme anterior. Nos bastidores, o casamento da protagonista com o diretor também estava terminado, mas assim mesmo os dois se reencontraram.

O filme marca o fim de uma fase do trabalho do diretor conhecido por seu cinema político e alegórico. A Espanha vivia uma época de transição, quando a ditadura de Franco já se acabava, mas ainda não se sabia ainda em que iria resultar o porvir. Mas Saura já percebia que teria de mudar de gênero. Com liberdade (já que não havia mais censura), passaria a se dedicar com mais sucesso para filmes de dança flamenca.

"Mamãe faz 100 anos" ganhou o prêmio especial do júri em San Sebastian e foi indicado ao Oscar de filme estrangeiro. Nesta continuação, está ausente e dado como morto o personagem de José, já que o ator, Jose Maria Prada, morreu em 1978. Outra prova de que tudo mudou é que o filme é uma comédia, não drama como o original, e beira o realismo.
Fantástico, afinal aquela casa ainda é a velha Espanha simbolizada pela idosa que vai comemorar os seus 100 anos.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo