UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Animação

Jimmy Neutron - O Menino Gênio (2001)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 01/01/2002
Nota 1

Achei um absurdo a indicação deste filme para um dos três finalistas do primeiro Oscar de Longa de Animação, junto com "Shrek" e "Monstros SA". Não apenas está longe de ter o mesmo padrão de qualidade dos outros, como também todos os outros possíveis candidatos são melhores que ele (inclusive "Atlantis", que a Disney não inscreveu e "Final Fantasy").

Produzido pela Nickelodeon (que pertence a Viacom, que também é dona da Paramount), o desenho é longo demais (com cerca de hora e meia) ainda mais para crianças pequenas, rotineiro e apela para a baixaria (tenho pouco a dizer sobre um desenho que termina com a mãe do herói soltando arrotos e todo mundo se unindo e achando a maior graça). O personagem de Jimmy já havia aparecido antes em alguns desenhos curtas apresentados no Canal e aqui são feitos por computador, com uma nova técnica (ele se apresenta como o primeiro desenho 3-D feito em Dallas, fora do sistema de estúdio e com um software off-the-shelf, ou Lightwave, ou seja, tradicional). Não vejo qualquer vantagem nisso, se o resultado é banal como sucede aqui.

Não chega a ser ruim, vamos ser sinceros, apenas fraco e desnecessário (para adultos é ainda pior). O herói é um menino inventor que tem um cachorro robô que se auto-destrói e recompõe. Quando os pais são seqüestrados por ETs, os Yokians, eles arranjam naves improvisadas, tiradas de um parque de diversões chamado Retrolândia para ir atrás deles e salvá-los (eles serão dados como sacrifício a um monstro). Tem até uma moral: ruim com os pais, pior sem eles. Mas não faz diferença.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo