UOL Entretenimento Cinema
 

Ficha completa do filme

Documentário

Sicko - $0$ Saúde (2007)

Resenha por Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Especial para o UOL Cinema 22/07/2008
Nota 1

Muita gente não gosta de Michael Moore. Não apenas os republicanos e conservadores, mas muita gente que reclama do fato de que ele é demagogo, superficial, egocêntrico e gosta de provocar escândalos, muitas vezes sem estar preparado para isso. O fato é que este seu filme mais recente (e que nos EUA foi pirateado mais ou menos como sucedeu aqui com "Tropa de Elite") é inferior aos outros.

A idéia é interessante, mas Moore foi ingênuo e exagerado na sua exposição. Não há a menor dúvida de que o sistema assistencial, ou seja, o sistema da Saúde nos Estados Unidos merece muitos reparos e críticas. Há verdadeiras histórias de horror sobre o assunto. Ele abre o filme mostrando alguns casos reais em que o seguro não quis pagar as despesas ou pessoas que morreram por que não tinham seguro. Mas passa rápido demais por isso, supostamente porque outros já o devem ter abordado para defender o sistema de outros países onde a medicina é socializada e a ajuda assistencial ao povo praticamente completa.

Como é o caso da França, apresentada como exemplo a ser seguido. Depois, ao mostrar como alguns americanos se tratam no Canadá ou em outros países - conheço gente que faz isso até no Brasil com dentistas, que são mais em conta -, chega ao exagero de levar alguns necessitados até Cuba, que teria um sistema de assistência medica exemplar.

Isso provocou escândalo e processos nos EUA e não sei bem o que prova, porque é outro lugar que está em crise e o sistema totalmente falido. Ou seja, o que ele propõe chega com muito atraso e destinado a não dar certo. Desta vez, aparece até com menos freqüência diante das câmeras e, com certeza, o tema merece toda a importância. Infelizmente suas críticas com freqüência não atingem o alvo. Foi indicado ao Oscar de documentário.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo