UOL Entretenimento Cinema
 
28/04/2009 - 06h30

"Meninas da periferia não vivem só dramas", diz Sandra Werneck; veja trecho de "Sonhos Roubados"

EDUARDO TARDIN
Da Redação
Depois de acompanhar por um ano a vida de adolescentes grávidas no documentário "Meninas", a diretora Sandra Werneck (de "Cazuza" e "Pequeno Dicionário Amoroso") volta ao tema da juventude conturbada na periferia das cidades grandes, só que agora em um longa de ficção. "Sonhos Roubados", que está em fase de finalização, é baseado no livro "As Meninas da Esquina", de Eliane Trindade, e conta a história de três garotas da periferia do Rio de Janeiro.
  • Vantoen P. Jr./Divulgação

    Nanda Costa, Amanda Diniz e Kika Farias estrelam "Sonhos Roubados", de Sandra Werneck

Segundo a diretora, que conversou com o UOL Cinema, a idéia é mostrar que "essas meninas não vivem só dramas e violência" em suas comunidades, e enfrentam os dilemas típicos de qualquer garota adolescente.

O filme é estrelado por Nanda Costa, Amanda Diniz (que foi Dolores Duran no programa "Por Toda a Minha Vida") e Kika Farias, que interpretam as jovens Jéssica, Sabrina e Daiane. No elenco do filme estão ainda Marieta Severo, Daniel Dantas, Ângelo Antonio e Zezeh Barbosa.

MARIETA SEVERO E AMANDA DINIZ EM CENA DE "SONHOS ROUBADOS"

As filmagens duraram seis semanas, entre outubro e novembro do ano passado, e aconteceram em Ramos, Curicica e no presídio desativado Frei Caneca. No início do ano, o diretor Sérgio Rezende também filmou cenas de "Salve Geral" no local. "Sonhos Roubados" tem estréia prevista para setembro de 2009. Leia a seguir trechos da entrevista com a diretora:

De onde surgiu a idéia de levar o livro "As Meninas da Esquina" para o cinema?
Sandra Werneck: Esse filme vem um pouco do meu documentário "Meninas", em que investiguei esse universo das jovens da periferia. Na época em que estava acabando o documentário, li o livro da Eliane Trindade, o relato da vida de seis adolescentes que falavam da sobrevivência nas favelas. Então eu peguei três desses diários e fiz a história de meninas adolescentes moradoras de comunidades carentes, que sonham, namoram, mas que também enfrentam todas as dificuldades por viverem sem muitas possibilidades.

As jovens retratadas no documentário "Meninas" inspiraram de alguma forma as personagens desse filme?
Sandra Werneck: As meninas são muito parecidas, mas as histórias são um pouco diferentes. Uma das personagens de "Sonhos Roubados" teve filho cedo, adora estar com a criança, mas não consegue trabalhar, ir ao baile. É uma personagem parecida com outra do meu documentário.

Você sempre tratou de problemas sociais em seus documentários, mas seus últimos longas de ficção foram dois romances ["Pequeno Dicionário Amoroso" e "Amores Possíveis"] e uma cinebiografia ["Cazuza"]. Como esta sendo juntar as duas coisas?
Sandra Werneck: Um desafio. Quis de alguma maneira trazer meu mundo dos documentários para a ficção. Fiz tantos documentários sobre temas assim, mas nunca nada na ficção.

O que muda na abordagem desse tema fora de um documentário?
Sandra Werneck: A gente está acostumado a ouvir falar desse tipo de problema e pensar que é tudo muito pesado - e é mesmo. Mas essas meninas não vivem só o drama. Elas vivem amizade, amor, a vontade de comprar uma calça da Gang, e na ficção você consegue colocar um pouco dessa vida na comunidade, que não é só de violência ou dificuldades.

É o seu segundo trabalho consecutivo que aborda a questão da juventude conturbada dessas meninas. Por que esse tema é importante para você?
Sandra Werneck: Acho que grande parte da questão da educação e do futuro do país está nessas meninas, porque elas fazem parte de uma geração que vai ter seus filhos, e até agora isso sempre foi um ciclo vicioso. Se você olhar essas periferias, vai ver que é sempre um matriarcado, quase não se vê a figura paterna, e há uma tendência de que esse modelo se repita sempre. Essas meninas vão ser as futuras mães de crianças que vão viver da mesma maneira, e isso que me preocupa. Se a gente não pensar nessa questão, o Brasil não tem uma saída.


Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host