UOL Entretenimento Cinema
 
11/03/2010 - 10h00

''Pílulas'' do making-of reforçam clima jovem de ''As Melhores Coisas do Mundo''

THAÍS FONSECA
Da Redação

Brincadeiras entre adolescentes dão o tom da divulgação de "As Melhores Coisas do Mundo", a julgar pelos dois  vídeos curtinhos (recém-divulgados) dos atores nos bastidores das filmagens. A estratégia parece ressaltar o clima de colégio onde se desenrola a história de Hermano e seus amigos. Mas, nos cinemas, a diretora Laís Bodanzky destaca: além da descontração, os espectadores podem esperar personagens mais profundos e angústias típicas da idade. "Eles vivem uma fase intensa, em que tudo é extremo. É um momento em que você erra, mas também tem a emoção da descoberta", opina.

MAKING-OF DE ''AS MELHORES COISAS DO MUNDO''

O roteiro, assinado por Luiz Bolognesi, é inspirado na obra "Mano", de Gilberto Dimenstein e Heloísa Prieto, embora adaptada ao contexto ficcional. "O livro é paradidático, toca em questões de sala de aula, enquanto no filme as questões aparecem embutidas numa narrativa", explica. O projeto teve início a partir do próprio Dimenstein, que fez o convite a Laís. A cineasta, experiente em temas juvenis - ela dirigiu o filme ''Bicho de Sete Cabeças", com Rodrigo Santoro, e a peça "Essa Nossa Juventude", por exemplo - topou o desafio.

MAKING-OF DE ''AS MELHORES COISAS DO MUNDO''

O passo seguinte foi ingressar numa extensa pesquisa com alunos de colégios paulistanos. Nas discussões, os adolescentes foram enfáticos em um dos pontos: não queriam ser representados como os jovens de filmes norte-americanos. "Disseram: nada de High School ou de 500 tipos de drogas. Estas existem, mas também há outras coisas para mostrar", conta. A relação respeitosa entre alunos e professores é uma delas e surgiu destas conversas. "A figura do mestre é muito importante para eles, às vezes lembra a de um irmão mais velho". No filme, Mano encontra um ombro amigo no professor de violão interpretado por Paulo Vilhena, quando se vê confuso diante da separação dos pais.

Caio Blat é outro nome conhecido do elenco e que entra no time dos "mestres". Apesar de serem os rostos famosos, eles não aparecem nos vídeos de making-of, talvez por uma postura do projeto proposto por Bodanzky. "O elenco adulto está ali para favorecer os jovens atores. Eles são um suporte do universo adolescente mostrado nas telas", diz. Já para o papel dos adolescentes, foram escolhidos não-atores, através de um processo de seleção com mais de dois mil inscritos. O resultado é elogiado pela diretora. "Eles estão prontos, como qualquer ator".  A estreia do filme acontece em 16 de abril nos cinemas.

TRAILER DE ''AS MELHORES COISAS DO MUNDO''

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host