UOL Entretenimento Cinema
 
27/08/2010 - 07h03

Programa especial do Festival de Curtas traz filmes sem palavras

EDU FERNANDES
Colaboração para o UOL
  • Cena do curta-metragem norueguês Campos Viajantes

    Cena do curta-metragem norueguês "Campos Viajantes"

Com milhares de filmes inscritos, a curadoria do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo consegue fazer recortes criativos para criar programas especiais. Um desses casos está no programa Imagens Narrativas, que junta obras que não usam palavras para contar suas histórias. A última chance de acompanhar essa sessão acontece hoje às 15h na Cinemateca.

Mesmo que o cinema possibilite que se ouça as falas de seus personagens desde 1928, os curtas reunidos nesse programa exploram a criatividade de seus realizadores para que apenas as imagens sejam responsáveis por transmitir a mensagem. Os sete filmes do programa quebram as barreiras de idiomas, tanto que nenhum deles é de origem nacional.

No entanto, algumas dessas obras não se encaixam perfeitamente no título do programa. Por serem Imagens Narrativas, assume-se que todos tenham como objetivo contar alguma história.

O norueguês “Campos Viajantes” não segue essa norma, sendo uma experimentação visual sem qualquer compromisso narrativo. A câmera está sempre de cabeça para baixo passando por paisagens vazias e as nuvens do céu movem-se constantemente na parte de baixo da tela. Com isso, elas formam um mar nebuloso que por vezes está em calmaria, mas também se enfurece durante a chuva. A música ao fundo e o ambiente são os únicos sons que acompanham essa proposta visual.

Um exemplo mais de acordo com a proposta do programa é o cazaque “Êxodo”. O filme reflete a situação dos refugiados ao contar a história de uma garota vendo pessoas mudando de casa.

Imagens Narrativas é uma sessão bem apropriada para acalmar os nervos enquanto se espera pelos premiados na Cerimônia de Encerramento que acontece de noite na Cinemateca.
 

Siga UOL Cinema

Sites e Revistas

Arquivo

Hospedagem: UOL Host