23/06/2011 - 14:55 - Atualizado em: 24/06/2011 - 14:44

Documentário "Back and Forth" divide-se entre a criatividade musical e as polêmicas de Foo Fighters

EDU FERNANDES
Colaboração para o UOL
Divulgação News-image

Da esq. para a dir: David Grohl, Nate Mendel, Chris Shiflett, Taylor Hawkins e Pat Smear. Integrantes atuais da banda Foo Fighters

Veja Álbum de fotos

Quando o assunto é documentário sobre banda, espera-se que tais filmes façam um panorama completo da trajetória musical de seu objeto de estudo. É exatamente isso que oferece “Foo Fighters: Back and Forth”. O filme terá exibições especiais nos cinemas na sexta (24) e sábado (25).

SAIBA MAIS

Antes mesmo de começar o filme propriamente dito, durante a exibição dos créditos iniciais, fotos de infância dos membros da banda, especialmente do líder David Grohl, são mostradas ao som de rock antigo. As canções são claras influências musicais para os membros do Foo Fighters.

Riffs e versos clássicos de Ramones, Queen e Motörhead (entre outros) aliados às fotos exibem parte da bagagem que Grohl carregava antes de se tornar músico profissional.

Quando começam os depoimentos, o público é levado de volta ao começo da década de 90, já que não se pode falar do começo de Foo Fighters sem falar do final do Nirvana. Na época, David Grohl era o baterista da banda-ícone do grunge de Seattle.

Quando fala da morte de Kurt Cobain, vocalista e líder do Nirvana, Grohl protagoniza o primeiro momento emotivo (de alguns) de “Back and Forth”. Esse grau de sinceridade permanece na tônica do documentário ao falar de outros assuntos polêmicos referentes ao Foo Fighters, como as constantes trocas de integrantes e o uso de drogas.

TRAILER DO FILME "FOO FIGHTERS: BACK AND FORTH"

Para manter a autenticidade, o filme conta com depoimentos de todos os (ex-)integrantes da banda e permite que todos contem seu lado da história. Mesmo assim, David Grohl e o guitarrista Pat Smear têm espaço para mais falas. Nate Mendel tem mais tempo de Foo Fighters, mas não aparece tanto no documentário, por causa de sua personalidade tímida.

A concepção de cada um dos sete álbuns do Foo Fighters serve de espinha dorsal para o roteiro. Nessas passagens fica bem clara a preocupação e a paixão de David Grohl pelo ofício de fazer música. Essa característica já estava evidente nos breves depoimentos que ele concedeu ao documentário “Lemmy”, sobre o líder do Motörhead.

Após a exibição de “Foo Fighters: Back and Forth”, o publico terá de colocar os óculos especiais para acompanhar a segunda parte do programa da sessão. Captado em 3D, Foo Fighters (em sua formação atual com três guitarras) executa todas as faixas de “Wasting Light”, o mais recente disco da banda.

TRAJETÓRIA

Com câmeras estáticas, a apresentação é apenas para os fãs mais dedicados da banda. Quem ainda tem em mente apenas as canções de anos atrás pode ficar frustrado com o resultado. O ensaio gravado deve ser considerado como a faixa bônus de um CD e não como o evento principal de um festival.