20/09/2011 - 19h27

"Não me arrependo do que disse", afirma Lars von Trier sobre declaração envolvendo nazismo em Cannes

Da Redação
  • O diretor Lars Von Trier em Cannes

    O diretor Lars Von Trier em Cannes

O diretor Lars von Trier voltou atrás em seu pedido de desculpas a Cannes após fazer comentários controversos sobre Adolf Hitler. Ao responder uma pergunta sobre sua ascendência alemã, feita no lançamento de "Melancolia" no festival, Trier disse que "entendia" Hitler, afirmando até mesmo que "era nazista". O festival, então, pediu que ele voltasse atrás em seus comentários e o declarou "persona non grata".

Em entrevista à revista "GQ", ele diz que não se arrepende da declaração que deu: "Não acho que há uma coisa certa a dizer, acho que qualquer coisa pode ser dita. Isso significa muito para mim... Dizer que me arrependo do que disse é dizer que me arrependo de ser quem sou, que me arrependo da minha moral, e isso me destrói como pessoa".

Ele continua: "Não me arrependo do que disse, mas me arrependo que minhas declarações não tenham ficado mais claras para as pessoas. Não me arrependo de ter feito uma brincadeira, só me arrependo que não tenham entendido que era uma brincadeira."

Von Trier diz, ainda, que teme que sua "integridade pessoal" esteja em perigo. "Não posso me arrepender do que disse, isso vai contra minha natureza... Isso talvez é o que me deixa mais chateado. Você não pode se arrepender de algo que é, fundamentalmente, você. Talvez eu seja maníaco nesse sentido."