Fernando Alves Pinto e Alessandra Negrini em cena do filme nacional "Dois Coelhos"

Fernando Alves Pinto e Alessandra Negrini em cena do filme nacional "Dois Coelhos"

09/12/2011 - 12h02

Diretor do filme nacional "Dois Coelhos" tem Quentin Tarantino e Christopher Nolan como referências

EDU FERNANDES
Colaboração para o UOL, de Florianópolis*
Edgard tem um plano para consertar tudo que julga errado em sua vida. Para colocá-lo em prática, terá de se envolver em roubo, perseguições, tiroteios e muita ação. A receita de "Dois Coelhos" é pensada para agradar ao público jovem, normalmente avesso ao cinema nacional.
 
A motivação do diretor Afonso Poyart foi contar uma história instigante. "Queria fazer um filme sobre esse desejo do brasileiro de se vingar dessa classe política corrupta", disse em evento de divulgação do filme organizado pela Imagem Filmes, em Florianópolis. "A trama vai além disso".
 
As cenas de ação e a narrativa fora da ordem cronológica são as apostas para conquistar o público jovem. As referências do diretor estreante em cinema ajudam a se comunicar com essa faixa etária. Afonso admite que os diretores Quentin Tarantino (de "Bastardos Inglórios"), Guy Ritchie ("Sherlock Holmes"), Christopher Nolan ("A Origem") e David Fincher ("A Rede Social") estão entre as influências de "Dois Coelhos".
 
Com Fernando Alves Pinto ("Nosso Lar"), Alessandra Negrini ("Cleópatra") e Caco Ciocler ("Família Vende Tudo") no elenco, "Dois Coelhos" está previsto para estrar no dia 20 de janeiro.

Trailer de "Dois Coelhos"

*O repórter viajou a Florianópolis a convite da Imagem Filmes