03/02/2012 - 14h53

Festival de Veneza muda e provoca polêmica na imprensa italiana

  • Alberto Barbera, diretor artístico do Festival de Veneza, no coquetel de abertura da 7ª Semana Pirelli de Cinema, em São Paulo (10/11/12)

    Alberto Barbera, diretor artístico do Festival de Veneza, no coquetel de abertura da 7ª Semana Pirelli de Cinema, em São Paulo (10/11/12)

Um dos mais importantes festivais de cinema do mundo, o Festival de Veneza tornou-se objeto de polêmica na imprensa italiana nesta quinta-feira (2), quando o diretor artístico Alberto Barbera anunciou as mudanças para sua edição 2012. A medida mais criticada foi a eliminação da mostra paralela Controcampo Italiano, uma das mais importantes vitrines para os filmes locais.

Segundo a revista “Hollywood Reporter”, o grupo Italy’s Hundred Authors, uma entidade que reúne roteiristas e escritores, já se manifestou contra a mudança e vai lutar pela restauração da mostra.

Essa não foi a única mudança no festival. Todas as mostras terão uma diminuição no número de concorrentes, em um esforço de refinar a qualidade dos filmes que são exibidos no Lido. Contudo, a organização do festival ainda não divulgou o número exato.

Foi anunciada ainda a criação da Biennale College – Cinema, um workshop com o objetivo de ajudar jovens cineastas a produzir seus primeiros filmes. Os organizadores também nomearam uma equipe de seis consultores e sete correspondentes regionais para ajudar na escolha do programa do festival.