31/03/2012 - 07h00

Filho de Fernando Meirelles concorre a prêmio no "É Tudo Verdade" com filme sobre galinha

Ana Okada
Do UOL, em São Paulo
  • Quico Meirelles, filho de Fernando Meirelles, no festival "É Tudo Verdade" de 2012

    Quico Meirelles, filho de Fernando Meirelles, no festival "É Tudo Verdade" de 2012

Quico Meirelles, filho do cineasta Fernando Meirelles, concorre ao prêmio de melhor curta-metragem no festival "É Tudo Verdade" por "A Galinha que Burlou o Sistema". Com um enredo que lembra a sequência inicial de "Cidade de Deus", em que uma galinha corre pelas ruas da Cidade de Deus, o curta surgiu da vontade de saber sobre a origem dos alimentos que comemos.

No filme, uma galinha de granja narra o sofrimento que passou ao ser separada da mãe no nascimento. Aos poucos, ela consegue entender qual será seu fim e luta para tentar mudar seu destino. "A Galinha" é o trabalho de conclusão de faculdade de Quico, e é seu primeiro filme "mais trabalhoso e bem acabado", segundo o diretor. Além de participar do "É Tudo Verdade", o curta também foi para festivais em Blumenau, Bulgária, Hong Kong, Coreia do Sul e Espanha.

O jovem cineasta conta que nunca tinha passado tanto tempo "brincando" com galinhas, e que teve que passar um bom tempo tentando fazer com que os animais colaborassem com as filmagens. "Rodamos takes e mais takes, tudo na base da perseverança e paciência. Contamos com um especialista em animais, o André Dib, mas no final o que aconteceu mesmo foi a espera e a tentativa e erro. Afinal, galinhas não são bichos lá muito fáceis de ensinar a dar a patinha ou fingir de morto."

Criado nas gravações dos filmes de Fernando Meirelles, Quico diz que acabou "incorporando" o jeito do pai de trabalhar: "Desde pequeno sempre fui a sets de filmagem, assisti ele trabalhando, acompanhei processos de criação. Então, depois de tudo isso, acredito que incorporei o seu método de trabalho, sim. Não que eu ache que o jeito que ele filma ou lida com as pessoas no set seja o único possível, nem o mais certo ou errado --para mim em cinema isso não existe--, mas é o que me acostumei a ver acontecer e dar certo. Assim, nesse sentido, acho que ele é uma referência", conta.

"A Galinha que Burlou o Sistema" será exibido pela última vez no "É Tudo Verdade" em São Paulo neste domingo (1º), no Museu da Imagem e do Som, às 16h. O festival termina no dia 1º em São Paulo e no Rio e começa no dia 10 de abril em Brasília. O evento irá divulgar a lista de premiados ainda neste sábado, 31 de março.