Atriz Lily Collins em cena de "Espelho, Espelho Meu"

Atriz Lily Collins em cena de "Espelho, Espelho Meu"

05/04/2012 - 07h00

Filha de Phil Collins perdeu papel de Branca de Neve para Kristen Stewart antes de estrelar "Espelho, Espelho Meu"

Ana Maria Bahiana
Do UOL, em Los Angeles

Quando Lily Collins recebeu a noticia de que tinha sido escolhida para ser a Branca de Neve no filme "Espelho, Espelho Meu", ela achou que era uma pegadinha. Afinal, ela conta, era o dia 1º de abril de 2011 e Lily já havia perdido a disputa pelo mesmo papel , em outra produção do mesmo conto de fadas, para Kristen Stewart. “Eu sinceramente achei que fosse uma brincadeira”, ela conta. “Quando percebi que não era, abri o berreiro, comecei a chorar feito uma doida”, diz a jovem, que é filha do segundo casamento do popstar Phil Collins.

"Espelho, Espelho Meu" é a primeira rajada de artilharia do que Hollywood já está chamando de "A Guerra das Brancas de Neve". O outro combatente, "Branca de Neve e o Caçador",  na verdade começou a ser desenvolvido primeiro, mas foi ultrapassado na disputa por "Espelho", realizado a toque de urgência pela ambiciosa (e poderosa) produtora/distribuidora independente Relativity. "Branca de Neve e o Caçador", dirigido por Rupert Sanders, um diretor de comerciais estreando em longas, ainda está em finalização e será lançado mundialmente dia 1º de junho. Sanders investiu forte na ação e nos aspectos sombrios da história, com uma Branca de Neve guerreira, aliada do caçador (Chris Hemsworth, o "Thor") na luta contra a Rainha usurpadora (Charlize Theron).


Já "Espelho, Espelho Meu", dirigido por Tarsem Singh ("Imortais", "A Cela"), tem clima de comédia e, com suas cores de confeitaria e ambiente fantástico, é dirigido a crianças e adolescentes. Sua rainha é Julia Roberts, frequentadora do espelho do título – uma espécie de clube privê de rejuvenescimento, no filme – e o príncipe, bonitão e bem humorado, é Armie Hammer ("J. Edgar", "A Rede Social"). “O elenco era super amigo, um clima gostoso”, diz Lily. “Eu estava um pouco intimidada por Julia, assustada com a ideia de contracenar com ela. Mas Julia é uma pessoa muito pé no chão, calorosa. Tínhamos que fazer cenas em que ela é má comigo, mas assim que gritavam 'corta', ela vinha me abraçar e dizer 'desculpe, será que foi demais? Você está bem?' Era um paralelo fascinante entre ela e a personagem…”

Lily tornou-se muito amiga também dos Sete Anões, sete atores de baixa estatura com um currículo que vai de "Na Mira do Chefe" a "Água para Elefantes". “No filme eles são muito mais do que na história ou no desenho da Disney - eles são os conselheiros de Branca de Neve, os que lhe dão a coragem e a maturidade para batalhar o que, de direito, lhe pertence. E nas filmagens eles eram isso mesmo para mim - eles me passavam segurança, porque eu ainda estava muito incerta, ainda sem me sentir firme como atriz principal. Eles foram mesmo meus sábios conselheiros.”


Um elemento de destaque em "Espelho, Espelho Meu" são os elaboradíssimos figurinos de Eiko Ishioka, mestre estilista e colaboradora fiel de Tarsem Singh, que faleceu em janeiro deste ano. Inspirados pela estética extrema da corte francesa no século 18, os figurinos eram um desafio também para os atores. "Eles eram lindos, mas pesadíssimos”, diz Lily.  “E eu tinha que repensar como me movimentar e onde colocar as mãos para poder atuar naqueles vestidos imensos, super elaborados, pesadíssimos mas, ao mesmo tempo, super delicados. Meu favorito é meu último, o branco coberto de pérolas… eu realmente me senti como uma princesa.”

"Espelho, Espelho Meu" não foi muito bem de público - estreou em terceiro lugar nos Estados Unidos, derrotado por "Fúria de Titãs 2" e pela segunda semana de "Jogos Vorazes" - e foi massacrado pela crítica. Mas a carreira de Lily vai indo muito bem: neste momento ela está filmando a comédia dramática "Writers", ao lado de Jennifer Connely (e com aparições especiais de Stephen King e de Patrick Schwarzengger, filho de Arnold).

Ela só não pode aparecer em público com uma maçã – fruta que, aliás, é sua favorita. “As pessoas gritam 'cuidado! Está envenenada!’ Tomara que essa mania passe logo…”