Camila Pitanga durante a coletiva de imprensa do filme "Eu Receberia as Piores Notícias de seus Lindos Lábios" no Rio (16/4/2012)

Camila Pitanga durante a coletiva de imprensa do filme "Eu Receberia as Piores Notícias de seus Lindos Lábios" no Rio (16/4/2012)

17/04/2012 - 07h00

Camila Pitanga diz que cenas de nu frontal em novo filme "não foram as mais difíceis"

Rodrigo Teixeira
Do UOL, no Rio

Vivendo a sedutora e misteriosa Lavínia em "Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios", que estreia nos cinemas nesta sexta (20), Camila Pitanga diz que o papel, para o qual se preparou dois anos, foi uma “dádiva”.

“O desafio era dar conta dessa mulher dilacerada e que se vê dividida entre dois homens", disse a atriz em coletiva de imprensa realizada nesta segunda (16) em um hotel na zona sul do Rio.

Sobre o nu frontal, ela disse que "não eram as cenas que considerava as mais difíceis". Camila Pitanga também afirmou que as mulheres devem sentir uma conexão com Lavínia. "Acho que uma mulher se vê ali. Tem um depoimento de mulher. É o âmbito feminino que está exposto".

A atriz também concordou com o comentário de uma repórter durante a coletiva, que disse que ela não tirou a roupa, mas mostrou a alma da personagem, o que faria da cena de nu algo mais profundo.

Para dar intensidade na interpretação de Lavínia, Camila Pitanga se preparou por dois anos. "Fiz uma preparação com a Márcia Feijó e estudos corporais me fizeram chegar nas cenas, não foi fruto do acaso. Até entrevistas com diversos pacientes do Pinel (um hospital psiquiátrico público do Rio) eu realizei”, contou a atriz.

Camila ainda se lembrou dos quatro dias em que a equipe do longa teve que morar em um barco e das oito horas que precisou que enfrentar de Santarém para a comunidade de São Pedro, no Pará. “Este filme extrapola a ficção, mostramos também o drama das comunidades ribeirinhas sobre a extração ilegal da madeira e a falta de demarcação de áreas indígenas."

Trailer de "Eu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios"

O filme é o sétimo realizado por Beto Brant e Renato Ciasca e o segundo no qual dividem a direção. “Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios” é uma adaptação do romance homônimo do escritor Marçal Aquino, com quem Beto e Renato trabalharam anteriormente em  “Os Matadores”, de  1997. Por sua atuação como Lavínia, Camila ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival do Rio 2011.

"Corpo expressivo"

Na trama de "Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios ", Lavínia forma um triângulo amoroso com o pastor Ernani (Zé Carlos Machado), que acredita ser possível consertar as contradições do mundo, e Cauby (Gustavo Machado), um fotógrafo de passagem pelo interior da Amazônia. Para Beto Brant, a escolha de Camila para viver a protagonista foi muito acertada.

“Você dar rosto a uma personagem que já é um mito não é uma tarefa fácil, o livro do Marçal (Aquino) está na sua oitava reimpressão. Quem é a Lavínia? Ele (Marçal Aquino) responde que é uma para cada leitor que a interpreta. Uma mulher com dualidades, com dores que a regram o tempo todo. Você dar cara a isso é uma responsabilidade, chamamos uma atriz que está no auge e é comprometida com o que faz.. A Camila tem um corpo muito expressivo, em alguns momentos e eu tive que afastar câmera, porque ela se expressa com muita força”, explicou Beto.

Coletiva um pouco desastrada

A coletiva para os jornalistas reuniu além de Beto e Camila, o ator Gustavo Machado e Daniel Cardoso, líder comunitário da região amazônica onde o filme foi rodado. Em um dado momento da conversa, a mesa na qual concediam a entrevista chegou a desabar, mas rapidamente Camila e Gustavo, seguraram as toalhas e o pé da mesa.  Os gravadores dos repórteres acabaram por cair ao chão.

Camila chegou a chamar alguém do hotel, mas prontamente foi socorrida por jornalistas e cinegrafistas que estavam na primeira fileira. Gustavo Machado brincou: “Se este fosse um filme do Jim Carrey, isto seria perfeito”, disse, provocando risos nos presentes.