Ana de Hollanda, atual ministra da Cultura (24/4/2012)

Ana de Hollanda, atual ministra da Cultura (24/4/2012)

16/05/2012 - 12h50

Fundo Setorial do Audiovisual terá R$205 milhões em 2012 para produção e distribuição de filmes e séries de TV

Carla Neves
Do UOL, no Rio

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e o diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, anunciaram nesta quarta-feira (16), no escritório da Ancine no Rio de Janeiro, que o FSA (Fundo Setorial do Audiovisual) vai investir R$ 205 milhões em produção e distribuição de filmes e séries de TV, R$ 121 milhões a mais do que foi destinado em 2011. “O valor será de R$ 205 milhões. Vai ser um aporte grande e acho que com isso vamos dar o salto que esperávamos na área do audiovisual”, disse Ana de Hollanda.

Em 2011, o FSA disponibilizou R$84 milhões em suas quatro linhas de ação e contemplou 82 projetos. Este ano, Manoel Rangel estima contemplar aproximadamente 160 projetos. Ele explicou como foi dividido o valor de R$205 milhões entre as quatro linhas de investimento.

“Cinquenta milhões de reais serão destinados para a produção de longas-metragens; R$ 40 milhões em complementação, ou seja, só receberemos os filmes que já tenham reunido pelo menos 40% de recursos para a sua realização; R$ 55 milhões em produções independentes para televisão; R$ 50 milhões na linha de aquisição de direitos de distribuição de longas; R$ 10 milhões na linha de apoio à comercialização de longas de produção independente”, explicou.

Para operar essas linhas de investimento, a Ancine contratou o BRDE (Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul), que contará com a atuação do BNDES como agente financeiro central, sendo responsável por contratar, coordenar e acompanhar os serviços de outras instituições públicas para operação das linhas de ação. O BRDE está substituindo a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos).

Desde 2008, o FSA já contemplou filmes como “Chico Xavier”, “Besouro”, “Eu e Meu Guarda-Chuva”, “Xingu”, “Heleno”, “Corações Sujos”, “Bruna Surfistinha”, “De Pernas pro Ar”, "O Palhaço”, “Dsenrola”, entre outros. A animação “Meu Amigãozão”, as séries “Julie e os Fantasmas”, “Caco e Dado” e o documentário “Onde a Coruja Dorme” também foram contemplados pelo fundo.