Cena do filme "Da-Reun Na-Ra-E-Suh" ("In Another Country"), de Hong Sangsoo

Cena do filme "Da-Reun Na-Ra-E-Suh" ("In Another Country"), de Hong Sangsoo

21/05/2012 - 07h09

Francesa Isabelle Huppert encontra diretor coreano em "In Another Country"

Thiago Stivaletti
Do UOL, de Cannes

Mais conhecida no Brasil pelos papéis neuróticos em “A Professora de Piano” ou “Mulheres Diabólicas”, a francesa Isabelle Huppert é hoje a atriz de cinema mais internacional do planeta. Em fevereiro, ela apareceu em Berlim num filme filipino, “Captive”, de Brillante Mendoza. No domingo, em Cannes, defendeu um pequeno papel no francês “Amour”, de Michal Haneke. Na segunda, ela já estava num filme coreano, a comédia “In Another Country”, de Hong Sangsoo, diretor queridinho do festival.

“In Another Country” é uma deliciosa comédia passada numa praia nublada da costa coreana. Uma estudante de cinema escreve três histórias diferentes, todas com uma personagem francesa chamada Anne, que chega nessa praia da Coreia e encontra os mesmos personagens. A primeira é uma diretora de cinema, a segunda é uma mulher casada que vai encontrar o amante naquela praia, e a terceira é uma mulher divorciada cujo marido a trocou por uma coreana. As três são vividas por Huppert como se ela fosse mais uma coreana no filme – seus gestos e suas falas mimetizam a maneira coreana dos outros atores. Um talento imenso, que o diretor Hong Sangsoo sabe aproveitar muito bem.

Roupas na bagagem

Huppert embarcou para a Coreia sem nenhum roteiro, apenas com algumas roupas que o diretor pediu para levar. As cenas iam sendo dadas aos atores a cada manhã, mas depois tudo era muito ensaiado. “Ele pôs sobre mim um olhar leve, sem nenhum peso ou gravidade, pouco psicológico. Toda essa aventura foi um grande encantamento, uma aventura inédita para mim e muito agradável. Tudo foi fácil e acolhedor, mesmo se a gente não falava a mesma língua”, contou a atriz, que já tem duas Palmas no currículo.

Sangsoo, um grande admirador do cinema francês, contou que seu encontro com um Huppert foi fruto do puro acaso. “Eu quis mergulhar os espectadores nessa sensação se estar só num país estrangeiro”, explicou.

“In Another Country” tem o humor e a leveza que combinam com os filmes de Nani Moretti, presidente do júri. Não deve passar despercebido na premiação final.