05/06/2012 - 07h00

Almanaque apresenta histórias e curiosidades da música pop e trilhas sonoras do cinema

  • Capa de "Almanaque da Música Pop no Cinema"

    Capa de "Almanaque da Música Pop no Cinema"

Com histórias e curiosidades, o apresentador Rodrigo Rodrigues traça um panorama das trilhas sonoras para as telonas em “Almanaque da Música Pop No Cinema”, que será lançado próximo dia 16 junho, em São Paulo, pela editora Leya.

Em 216 páginas, o livro mostra desde os primórdios das trilhas, quando ainda eram tocadas ao vivo no fundo dos cinemas, até os sucessos radiofônicos de “My Heart Will Go On”, de “Titanic” e “Girl, You’ll Be A Woman Soon”, em “Pulp Fiction”. Cada página apresenta a sinopse do longa, como e por quem foi feita a escolha da trilha. 

Histórias de filmes musicais marcantes também são abordadas. Entre elas, as longas jornadas de ensaio da banda fictícia The Wonders e o sucesso de “Do That Thing You Do” e a cinebiografia do grupo The Doors, que Val Kilmer conquistou quando enviou uma fita cassete cantando como Jim Morrison para o diretor Oliver Stone.

Outro ponto importante do livro é a relação da banda Bee Gees com o cinema. “Dá pra dizer que o auge da carreira dos irmãos Gibb está ligado às trilhas de cinema. O álbum com a soundtrack de ‘Os Embalos de Sábado à Noite’ é dos discos mais vendidos da história, com quase 40 milhões de cópias”, explicou o autor à “Rolling Stone”. 

Veja abaixo dez curiosidades do livro.

VEJA DEZ CURIOSIDADES DAS TRILHAS SONORAS

“Greasy Is The Word” [OUÇA
A música que abre "Grease" foi criada por Barry Gibb, dos Bee Gees, e era na verdade para entrar com os créditos finais. Mas o produtor de Robert Stigwood gostou tanto que a música se tornou um dos grandes sucessos do filme na voz de John Travolta. 

"Don't You Forget About Me" [OUÇA
A trilha de “Clube dos Cinco”, “Dont’ You (Forget About Me)” foi negada por Billy Idol e Chrissie Hynde. O Simple Minds arrematou o trabalho e alavancou a carreira com o sucesso radiofônico que veio com o filme.  
"Unchained Melody"
“Unchained Melody” retornou às paradas musicais 35 anos após seu lançamento depois do sucesso de “Ghost”. A música também foi trilha de “Unchained”, um drama sobre uma prisão. 
"Man On The Moon" [OUÇA
Michael Stipe, ex-R.E.M, era fã de Andy Kaufman desde a época de seu quadro de humor no “Saturday Night Live”. Em homenagem a Andy, Stipe criou “Man On The Moon”, que virou o nome do filme. 
"Wanted Dead Or Alive" [OUÇA
“Wanted Dead Or Alive”, de Bon Jovi, foi a inspiração para o roteiro do primeiro filme "Jovens Demais Para Morrer". Como prêmio pela inspiração, Bom Jovi assina 10 das 11 faixas da trilha sonora. 
"My Heart Will Go On" [OUÇA
James Cameron não queria canção título para “Titanic”. Foi o produtor Will Jennings que escreveu “My Heart Will Go On” e deu para Celine Dion. Cameron se apaixonou pela música e não deu outra: Oscar de melhor canção original em 97. 
"Mamma Mia" [OUÇA

O Abba estava enferrujado quando a diretora Phyllida Lloyd pediu para que o grupo tocasse ao vivo as músicas. Isso facilitou a vida de Meryl Streep, que cantou várias dos hits do filme ao vivo durante as cenas. 

"(Everything I Do) I Do It for You" [OUÇA

Para a trilha de “Robin Hood”, o cantor canadense Bryan Adams gravou a balada romântica "(Everything I Do) I Do It for You", que não foi aprovada na primeira audição. A música toda é cantada por Adams. 

"The Doors" [OUÇA
Para encarnar o vocalista Jim Morrison, Val Kilmer cantou com sua própria voz vários trechos da cinebiografia do The Doors. O teste de Kilmer para o papel foi mandar uma fita cantando músicas dos Doors para o diretor Oliver Stone. 
"The Wonders"
Uma das maiores bandas fictícias do cinema precisou ensaiar cinco horas por dia durante oito semanas em um estúdio de Los Angeles. Mas na hora do filme, boa parte do conteúdo foi dublado e encenado. 

"Almanaque da Música Pop no Cinema", por Rodrigo Rodrigues
Editora Leya
216 páginas
Preço sugerido: R$59,90