20/06/2012 - 07h00

Tim Burton reconstrói cidade americana em estúdio na Inglaterra para "Sombras da Noite"

Pedro Caiado
Do UOL, em Buckinghamshire (Inglaterra)
  • Cena do filme "Sombras da Noite, estrelado por Johnny Depp

    Cena do filme "Sombras da Noite, estrelado por Johnny Depp

Dia 75 das filmagens. Estúdio E. Estamos em Pinewood (estúdios conhecidos pelos filmes de James Bond). Em nossa frente, um enorme precipício, construído dentro de um dos enormes galpões. Lá em cima, árvores secas (estilo Tim Burton) e grama de mentirinha. No set, Johnny Depp, vestido com roupas velhas e maquiagem branca no rosto, deixando-o irreconhecível, e a atriz Bella Heathcote, que vive Maggie Evans, sua amante no filme. Burton grita, “Ação!”, mas segundos depois interrompe com um “Corta!”, com a ajuda de um enorme megafone. O estúdio é um silêncio, tirando os dublês e figurantes que entram e saem, ninguém ousa interromper Tim Burton. Ele passa a mão nos cabelos, já bagunçados, e sobe as escadas até a ponta do precipício, onde estão os atores. Lá, ele dá instruções de como a cena deveria ser e então desce novamente para acompanhar tudo do monitor - o mesmo volta a acontecer nas próximas tomadas. Na cena, Bella se joga do precipício, presa por cordas, e cai em um colchão de ar. Depp tenta salvá-la em vão. Ao fundo, uma enorme tela verde onde serão inseridos, mais tarde, os efeitos visuais. A cena está no início e no fim do filme "Sombras da Noite", a oitava colaboração Depp - Burton que chega aos cinemas no dia 22.

Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas "Sombras da Noite" (Dark Shadows) foi a primeira novela sombria da TV, sucesso das matinês da TV americana entre as décadas 1960 e 1970. Na época, histórias sobrenaturais envolvendo fantasmas, monstros e bruxas eram desconhecidas na TV e, por isso, o folhetim foi um marco que atraiu inúmeros fãs. Alguns deles, notórios, como Quentin Tarantino, Madonna, a atriz Michelle Pfeifer, além claro, da dupla infalível Tim Burton e Johnny Depp. Depp, em entrevista recente, revelou ser obcecado pelo personagem do vampiro Barnabas Collins quando criança a ponto de querer ser ele - o vampiro era o mais popular da esquisita novela.

VEJA COMO FOI FEITO O CENÁRIO DE "SOMBRAS DA NOITE"

O UOL passeou pelos cenários de "Sombras da Noite", nos estúdios britânicos de Pinewood, a duas horas de Londres. Faltavam apenas três semanas para o fim das filmagens. Após os efeitos visuais que dominaram o último filme de Burton, "Alice no País das Maravilhas", "Sombras da Noite" marca a volta do diretor a um mundo de cenários reais. Collinsport, o porto onde a família do filme mantêm os negócios, é uma mini cidade dos anos 1970, super bem elaborada. Visitamos ruas interconectadas com 18 lojas, 2 fábricas de conservas, um cinema Roxy (em cartaz, "Laranja Mecânica"), bar e posto de gasolina, além da margem à beira do mar. Até o cheiro de peixe está no ar - porém, os peixes são de mentirinha. Ao fundo do lago, uma enorme tela verde onde seriam inseridos os efeitos visuais dando a sensação de estarmos em um porto de verdade. Maágicas do cinema.

Os enormes cenários foram construídos em cima do que era um dos estacionamentos do estúdio. "Em três semanas, ou quando Burton der o sinal verde, destruímos tudo para dar espaço à próxima produção. É assim aqui em Pinewood", explica Neal Callow, diretor de arte. “O plano original era achar uma cidade costeira aqui na Inglaterra e transformá-la em Collinsport. Mas há grandes diferenças entre os portos dos EUA e da Inglaterra”, disse Rick Heinrichs, responsável pelo design dos cenários.

Um passeio pelos cenários do que seria o interior do casarão da família Collins e encontramos um ar sombrio, típico do mundo de Burton. "Quando você entra na casa, a sensação que nós queríamos dar é a de declínio da glória da família Collins", comenta Heinrichs. Infelizmente, no dia anterior, uma grande explosão havia ocorrido, deixando o cenário bagunçado, além dos objetos queimados. Os quadros, estátuas, o grande salão e a imponente escadaria sugeriam um clima decadente. A riqueza de detalhes impressiona.

Rickard Zanuck, 77, parceiro de Tim Burton na produção de vários de seus filmes (este é seu sétimo), além de clássicos como "Cocoon", contou que se impressionou com a precisão dos sets de "Sombras da Noite". Em 1974, Zanuck participou do desafio da produção de "Tubarão", passando meses no mar com Steven Spielberg. "Quando começamos a filmar, e todos os figurantes vestidos com figurino anos 1970 e os barcos se movendo, eu gelei. De repente, eu voltei no tempo", disse.

Série de TV
A novela gótica foi a pioneira do gênero, indo ao ar entre 1966 e 1971 nos EUA. O programa ficou conhecido por mostrar bruxas, vampiros e muita fantasia, além de notórios erros devido a falta de recursos da TV na época. Atores frequentemente interpretavam mais de um papel e microfones podiam ser vistos sobre a cabeça do elenco, assim como câmeras, enquanto eles esqueciam suas falas. A novela certamente parece datada nos dias de hoje - uma rápida pesquisa no YouTube provoca risos - mas apesar de tudo, "Sombras da Noite" marcou época, além de ter aberto espaço para tantas séries sobrenaturais na TV americana. “Este não é um filme sobre vampiros, assim como a novela da TV não era. Você não o vê mordendo várias pessoas no pescoço e sangue por todo lado”, diz Zanuck.

Sobre o envolvimento da equipe da série original no filme, o produtor explica: "Trouxemos alguns atores da novela original para pequenas participações no filme. O ator que fazia o vampiro Barnabas, Jonathan Frid [falecido em abril] faz uma ponta. É nossa homenagem à novela, que tem status cult nos EUA e uma enorme base de fãs", diz ele. "Porém, não há nenhum membro da novela trabalhando neste filme, somente participações rápidas". "Johnny, através de sua produtora, comprou os direitos da novela e entregou a Burton. Esta foi a primeira vez que Johnny trouxe material ao Tim, em vez do contrário", conta Zanuck.

Peixe fora d'água
Em 1752, quando o playboy Barnabas Collins se envolve com a bruxa Angelique Bouchard (Eva Green) e rejeita seu amor, ele e sua amada Josette DuPres (Bella Heathcote), são hipnotizados; Angelique o transforma em vampiro, enterrando-o vivo por 200 anos. Em 1972, Barnabas finalmente acorda, porém deslocado no tempo, esforça-se para entender as características de um novo tempo. Michelle Pfeifer interpreta a matriarca da família, Elizabeth Stoddard, Helena Bonham Carter vive uma psiquiatra alcoólatra enquanto a jovem Chloe Moretz ("Kick Ass") vive Carolyn, uma adolescente rebelde. O filme também conta com a participação do roqueiro Alice Cooper, que faz um show no casarão da família Collins.