Cena do filme "What Maisie Knew", com Julianne Moore e Onata Aprile

Cena do filme "What Maisie Knew", com Julianne Moore e Onata Aprile

12/09/2012 - 07h49

Atriz mirim Onata Aprile rouba a cena de Julianne Moore em "What Maisie Knew"

Mariane Morisawa
Do UOL, em Toronto

Henry James escreveu o livro “Pelos Olhos de Maisie” em 1897. Mas o assunto não poderia ser mais atual, como fica claro no filme “What Maisie Knew”, de Scott McGehee e David Siegel, exibido na manhã desta terça-feira (11), no Festival de Toronto.

A roqueira Susanna (Julianne Moore) e o galerista Beale (Steve Coogan) vivem às turras ultimamente, até que, por fim, decidem se separar. A pequena Maisie (Onata Aprile) fica no meio, como acontece tantas vezes, e vira moeda para os pais cutucarem um ao outro.

Como toda criança, observa e tenta proteger a mãe e o pai. Não demora, e eles encontram novos parceiros: Susanna casa-se com o bartender Lincoln (Alexander Skarsgård) pouco antes de sair em turnê, e Beale, com a babá de Maisie, Margo (Joanna Vanderham). Em pouco tempo, padrasto e madrasta estão cuidando mais da menina do que os pais verdadeiros.

Os diretores colocam a câmera na altura da protagonista-mirim, revelando aspectos esquecidos da infância. O filme faz questão de tratar seus personagens como seres humanos. Os pais de Maisie são autocentrados, mas não é que sejam maus.

O elenco todo está muito afinado, com Julianne Moore mostrando o talento de sempre, e Alexander Skarsgård exibindo uma face bem diferente do vampiro Eric de “True Blood”. Mas “What Maisie Knew” é de Onata Aprile. Não fosse a garota tão adorável e tão bem dirigida, tudo teria falhado esplendorosamente.