UOL Entretenimento Cinema
 
11/09/2010 - 10h30

Filme chileno é grande favorito ao Leão de Ouro em Veneza

VENEZA, Itália -A inquietante visão do golpe militar de 1973 retratada no filme "Post Mortem", de Pablo Larraín, está entre os grandes favoritos ao Leão de Ouro da 67ª edição do Festival de Cinema de Veneza, cujo vencedor será conhecido neste sábado.

A original descrição de Larraín, a partir de um necrotério, dos últimos dias do governo socialista da Unidade Popular e da autópsia do presidente deposto Salvador Allende, ocupa há cinco dias o segundo lugar na classificação de filmes mais votados.

Esta lista é organizada com base nos votos dados por 21 críticos italianos e estrangeiros consultado pelo 'Variety', jornal oficial da mostra.

É a primeira vez em décadas que um filme latino-americano figura entre os principais candidatos a um dos prêmios mais prestigiados do cinema mundial, criado em 1932, que consagrou diretores como Federico Fellini e Akira Kurosawa.

Outros concorrentes se destacam em Veneza, como o lírico e nostálgico "Osyamki", de Alexei Fedorchenko, uma espécie de 'road movie' que conta a história de um viúvo que viaja pela Rússia para cumprir o ritual de cremar sua esposa de acordo com as tradições de um povo desaparecido no século XVII.

Da China vem o marcante "The Ditch" ("O fosso"), de Wang Bing, que denuncia com cenas fortíssimas as brutais condições em que eram mantidos os prisioneiros deportados nos anos 60 pelas autoridades comunistas para campos de trabalhos forçados no deserto de Gobi.

Apesar de não figurar entre os mais votados do "Variety", o original filme espanhol "Balada triste de trompeta", de Alex de La Iglesia, pode também faturar um prêmio com seu retrato extravagante do franquismo e das duas Espanhas. Quentin Tarantino, presidente do júri, não escondeu seu entusiasmo durante a projeção, que toma como modelo muitos dos cruéis excessos presentes em suas próprias produções.

O cobiçado prêmio será concedido em uma cerimônia oficial no Palácio do Cinema do Lido.

Um júri formado por diretores de cinema, entre eles o mexicano Guillermo Arriaga e o italiano Gabriele Salvatores, e presidido por Tarantino deverá decidir entre os 24 filmes participantes da seleção oficial.

Entre os candidatos ao prêmio de melhor atuação está o americano Paul Giamatti, que interpreta magistralmente em um cínico judeu canadense na adaptação cinematográfica de "Barney Panofsky", dirigida por Richard Lewis.

O espanhol Carlos Areces, o chileno Alfredo Castro e o americano Vincent Gallo também são fortes concorrentes à estatueta de melhor ator.

Sofia Coppola, que seduziu o júri com seu novo filme "Somewhere", aparece como uma das favoritas a faturar os prêmios de melhor direção e melhor roteiro.

Siga UOL Cinema

Sites e Revistas

Arquivo

Hospedagem: UOL Host