UOL Entretenimento Cinema
 
14/10/2009 - 15h29

Em 'O Desinformante', Matt Damon encara personagem anti-Bourne

DAVID GERMAIN

TORONTO, CANADÁ - Matt Damon ficou empolgado quando Steven Soderbergh telefonou para ele oito anos atrás, pedindo para que interpretasse um baixinho gorducho excêntrico, com talento autodestrutivo para contar mentiras colossais.

Na época, Damon temia ter gastado toda a boa vontade obtida com seu feito certificado por Hollywood em "Gênio Indomável", um sucesso comercial que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor ator e um Oscar pelo roteiro que escreveu com o amigo Ben Affleck.

  • Matt Damon em cena de "O Desinformante", que estreia no Brasil em 16 de outubro



"Onze Homens e um Segredo", o primeiro filme da trilogia de roubo de Soderbergh, estrelada por George Clooney, Brad Pitt e Damon, ainda não tinha saído.

E Damon estava atolado na quarta rodada de refilmagem de cenas para um thriller de ação há muito adiado e que exibia todos os sinais de ser outro fracasso, a última coisa de que ele precisava após uma série de fiascos, "Lendas da Vida", "Espírito Selvagem" e a aventura em animação "Titan".

"É difícil alguém ficar mais por baixo em Hollywood do que eu estava", diz Damon, 38 anos, em uma entrevista no Festival Internacional de Cinema de Toronto, onde "O Desinformante" de Soderbergh foi exibido em pré-estréia, antes de seu lançamento nos cinemas americanos. "Eu recebo este telefona de um dos diretores mais badalados de Hollywood e também um sujeito com o qual trabalhei e tive uma ótima experiência. Ele me telefona do nada e diz: 'Eu tenho algo para nós trabalharmos juntos, é uma história incrível com este personagem incrível'."

Soderbergh via Damon, que antes deixou uma boa impressão como um grande enganador em "O Talentoso Ripley", como a escolha ideal para interpretar Mark Whitacre, um executivo que se tornou um informante do FBI nos anos 90 para expor um esquema de manipulação de preços pela corporação gigante Archer Daniels Midland. Whitacre permaneceu disfarçado por dois anos e meio, usando escutas para montar um caso a respeito do conluio de sua empresa com os concorrentes.

ASSISTA AO TRAILER DE "O DESINFORMANTE"


Em meio a tudo isso, Whitacre aos poucos também revela sua própria fraude, aumentando enormemente a quantidade de dinheiro envolvido à medida que uma mentira era descoberta e ele criava uma nova para encobrir. Apesar das autoridades federais terem conseguido condenações contra dois altos executivos da Archer Daniels Midland, Whitacre acabou cumprindo nove anos de prisão pelo próprio esquema que ajudou a expor.

É uma mudança surpreendente para Damon, que se transforma para capturar a ilusão maníaca e nervosa de Whitacre. O ator ganhou 14 quilos para o papel e sua aparência de garoto fica escondida sob o cabelo esquisito, bigode e terno e gravata fora de moda.

Este é Damon como um homenzinho gorducho, desajeitado e causador de confusão, uma mudança total em comparação ao ator visto naquele thriller de ação que todo mundo achou que fracassaria.

Em vez disso, "A Identidade Bourne" estabeleceu o assassino amnésico de Damon, Jason Bourne, como um agente capaz de rivalizar James Bond (Damon insiste que Bourne daria uma surra em Bond. Qual Bond? "Eu poderia encarar o Roger Moore", diz Damon). A série virou uma trilogia com "A Supremacia Bourne" e "O Ultimato Bourne", um personagem de tanto sucesso que se tornou um papel divisor de águas na carreira de Damon.

A equipe por trás de "O Desinformante" acredita que o público entenderá melhor o filme se vir o Whitacre de Damon como uma figura quase anti-Bourne.

"Não poderia existir um melhor momento para nós. O choque de vê-lo e dizer a si mesmo, 'Esse é o cara que faz o Jason Bourne' é realmente um valor adicional a toda a experiência", diz Soderbergh. "Ele se dedica tão completamente e é tão destemido a respeito disso que a transformação é completa. Eu olhei para isso como um Arthur Miller lisérgico, uma espécie de aspecto Willy Loman à coisa toda, exceto que era muito bizarro."

"O que achamos que Matt é até agora se baseia no papel de Bourne, de forma que este é um visual oposto", diz Scott Bakula, que co-estrela como o principal contato de Whitacre no FBI. "Eu espero que isso mostre às pessoas que ele é histericamente engraçado, além de provar que grande ator ele é. Não conheço ninguém, da sua geração, que faz o que ele faz."

"O Desinformante" é baseado no livro de Kurt Eichenwald, um relato sério da história de Whitacre. Como um drama, Soderbergh sentiu que repetiria a história de "O Informante", com Russell Crowe. Assim, os cineastas se concentraram no fator da incredulidade da história de Whitacre e como ele conseguiu enrolar seus contatos no FBI com uma mentira atrás da outra. Damon acha que a abordagem "absurda" torna "O Desinformante" um prato mais fácil para o público cansado de ouvir a respeito da ganância corporativa e corrupção em meio à recessão econômica.

"É uma comédia", ele diz, "por isso, acho que as pessoas gostarão mais e vão ouvir com mais atenção o que o filme está dizendo, pelo fato ser mais leve".


(Tradução: George El Khouri Andolfato)

Veja tamb�m

Carregando...

Siga UOL Cinema

Sites e Revistas

Arquivo

Hospedagem: UOL Host