07/10/2011 - 08h03

Atriz Diane Cilento, de "Agonia e Êxtase", morre aos 78 anos

<a href=http://noticias.uol.com.br/ultnot/ap/><img src=http://n.i.uol.com.br/ultnot/home/ap.gif border=0></a>
  • Sean Connery e Diane Cilento e o filho do casal, Jason, desembarcam em Nassau, Bahamas (14/4/1965)

    Sean Connery e Diane Cilento e o filho do casal, Jason, desembarcam em Nassau, Bahamas (14/4/1965)

A atriz australiana Diane Cilento, que foi casada com Sean Connery, morreu no norte da Austrália, disse um representante nesta sexta (7). Ela tinha 78 anos.

Cilento, uma veterana em filmes, programas de TV e teatro, morreu na quinta (6) à noite, disse a premier de Queenslad Anna Bligh.

A causa da morte não foi divulgada.

A atriz nascida em Queensland surgiu nos anos 50 e 60, estrelando filmes ao lado de lendas como Charlton Heston e Paul Newman. Em 1956, ela foi indicada ao Tony Award por sua atuação como Helena de Tróia na peça “Tiger at the Gates.” Ela recebeu uma indicação ao Oscar em 1963 para melhor atriz coadjuvante pelo trabalho no filme “Tom Jones”.

Sua fama cresceu após se casar com Connery, seu segundo marido, em 1962. Os dois tiveram um filho e se divorciaram após 11 anos de casamento. Ela se casou pela terceira vez com o autor Anthony Shaffer, em 1985.

Ela e Shaffer moravam em Queensland, onde construíram um popular teatro aberto em uma floresta tropical.

“Enquanto ela era conhecida como uma glamorosa atriz de filmes, seu trabalho nos últimos anos no norte mostrou seu comprometimento com as artes”, disse Bligh por meio de um comunicado. “Eu sei que a perda da Sra. Celinto será sentida por muitos da indústria.”