UOL Entretenimento Cinema
 
22/04/2005 - 10h26

Russell Crowe defende australiana julgada por tráfico na Indonésia

Sydney (Austrália), 22 abr (EFE) - O ator australiano Russell Crowe pediu nesta sexta-feira ao governo australiano que intermedeie a favor de sua compatriota, Schapelle Corby, julgada na Indonésia por um suposto delito de tráfico de maconha.

"Como podemos, como país, ficarmos à toa e deixar que uma jovem australiana apodreça em uma prisão estrangeira? É ridículo", disse Crowe à emissora 2UE.

O ator confessou sentir-se impressionado pela situação de Corby, uma jovem de 27 anos que pode ser condenada à prisão perpétua se for declarada culpada de introduzir quatro quilos de maconha na ilha indonésia de Bali.

"As fotos de Schapelle Corby destruíram meu coração. A primeira coisa que pensei esta manhã foi 'como posso ligar para Johnny Howard (o primeiro-ministro) e dizer olha, o que vai fazer, o que vai fazer? Isso é ridículo, e se fosse sua filha?'", se perguntou o artista.

O intérprete de "Gladiador", que disse respeitar a independência judicial da Indonésia, duvidou da culpa de Corby e aproveitou para pedir a legalização da maconha.

No entanto, Crowe não mostrou ter dúvidas sobre outros nove jovens australianos detidos também em Bali no fim-de-semana passado com mais de oito quilos de heroína. "Os outros meninos, com heroína presa ao corpo para fazer dinheiro, isso é algo completamente diferente", refletiu o ator.

O caso de Corby e dos nove australianos, de idades compreendidas entre 17 e 29 anos, perturbou a sociedade australiana e provocou a intervenção das principais autoridades do país.

Segundo os meios de comunicação australianos, os jovens teriam feito a transação em troca de mais ou menos 11.500 dólares (9.000 euros), sem saber que poderiam ser condenados à morte no caso de serem considerados culpados.

Compartilhe:

    Siga UOL Cinema

    Sites e Revistas

    Arquivo

    Hospedagem: UOL Host