O diretor austríaco Gunter Schwaiger grava festa em Ibiza para o documentário "Ibiza Ocident"

O diretor austríaco Gunter Schwaiger grava festa em Ibiza para o documentário "Ibiza Ocident"

26/08/2011 - 16h09

Documentário espanhol sobre Ibiza estreia no Festival de Montreal

<a href=http://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/><img src=http://n.i.uol.com.br/ultnot/home/efe.gif border=0></a>

Montreal (Canadá), 26 ago (EFE).- O documentário espanhol "Ibiza Occident", que retrata a vida noturna da ilha, Meca da música eletrônica e das boates, estreou nesta sexta-feira no Festival de Filmes do Mundo de Montreal.

O filme, do austríaco Gunter Schwaiger, mostra como a ilha espanhola se transformou no paraíso daqueles que buscam na noite uma válvula de escape e sua cota de felicidade instantânea.

"Eu queria explicar este mundo complexo que existe por trás da imagem de um lugar cheio de gente frívola. Essa máquina enorme funciona porque há pessoas muito inteligentes que souberam criá-la, mantê-la e renová-la", explicou à Agência Efe o diretor, que mora na Espanha há 20 anos.

Em "Ibiza Occident" a música eletrônica e a noite desenfreada se misturam com os testemunhos dos que criaram as boates que levam milhões de pessoas à ilha, que inclusive marcam as datas de sua temporada turística.

Segundo Schwaiger, gravar um documentário nestes "clubes" é "quase impossível", porque na ilha as pessoas já estão "fartas de ver Ibiza sendo retratada como um lugar aonde as pessoas vão para beber e se drogar".

"Eu consegui gravar porque sabiam que ia fazer algo honesto, não sensacionalista. As drogas não são um tema no filme, embora sejam mencionadas. Eu queria contar o fenômeno que é Ibiza, por que ela é diferente, e claro que isso não se dá pelas drogas, porque drogas existem em toda parte", explicou o diretor.

Schwaiger aborda no filme os dois aspectos que conferem ar de encantamento à ilha, a tranquilidade de alguns pontos românticos e o ritmo frenético quando a noite cai.

"Pode-se pensar que os moradores não veem com bons olhos a chegada de tantos turistas, mas na verdade todos convivem perfeitamente, porque a ilha sempre foi um lugar de curtir as férias, muito aberto e sobretudo, muito tolerante", disse o austríaco.

"Ibiza Occident" estreia no Festival de Sevilha, na Espanha, e chega aos cinemas no final de novembro. O filme de Schwaiger também tem estreia confirmada na Alemanha e na Áustria, e espera que o Festival de Montreal abra as portas para que o documentário chegue às telas de Canadá e Estados Unidos.

"Espero levar o filme para todo o mundo. Ibiza é conhecida internacionalmente por sua cena eletrônica e além disso o filme reflete muito bem a sociedade ocidental", disse.

Para o diretor, uma sociedade como esta, que necessita tanto de válvulas de escape, deveria se perguntar se a busca por uma "felicidade instantânea não denuncia que a corrida constante atrás de trabalho e dinheiro nos deixa infelizes".