Topo

Filmes e séries

"Com cara de povo", Regina Casé vive empregada em longa de Anna Muylaert

Gabriel Mestieri

Do UOL, em São Paulo

18/02/2014 05h00

A cineasta Anna Muylaert, diretora dos premiados "Durval Discos" e "É Proibido Fumar", está filmando um drama que discute a relação entre patrões e empregada doméstica, com Regina Casé no papel principal. Intitulado "Que Horas Ela Volta?", o longa, cujo roteiro também é da diretora, tem previsão de estreia para 2015.

Regina Casé é uma das poucas atrizes famosas, senão a única, que tem cara de povo. Ela tem essa característica física. Poucas têm. A maioria tem botox, a ginástica, o corpo. A maioria das atrizes é montada

Anna Muylaert

Filmado majoritariamente numa mansão no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo, o longa mostra Casé como Val, pernambucana que foge da pobreza no Nordeste, deixando a filha, Jéssica (Camila Márdila), com a avó. Em São Paulo, como doméstica, cuida de Fabinho --interpretado pelo hoje crescido Michel Joelsas, de 17 anos, que protagonizou "O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias", de 2006.

Anos depois, financeiramente confortável, mas com a culpa de ter deixado Jéssica para trás, ela recebe uma ligação da filha, que quer prestar vestibular em São Paulo. Com o apoio dos patrões, Val se prepara para receber Jéssica, mas a convivência após a chegada da menina se mostra mais difícil do que o esperado.

O UOL visitou o set de "Que Horas Ela Volta?" na quinta-feira (13) passada, enquanto era filmada uma cena em que Val, deitada na cama de seu minúsculo quarto nos fundos da mansão, chora por conta de um desentendimento com a filha. No momento em que Muylaert manda rodar, uma pequena chuva começa cair.

  • Zanone Fraissat/Folhapress

    A cineasta Anna Muylaert, em foto de outubro de 2013

"Foi lindo, porque originalmente a gente ia ter chuva e trovão [artificiais], mas aí não deu o orçamento e a gente cortou. Daí veio a chuva", diz a diretora. A produção tem orçamento de R$ 4 milhões.

Apesar da chuva natural, o take não deve ser utilizado. "Aquela cena, de acordo com o roteiro, não é para mostrar a cara dela, é para mostrar o corpo, então vamos ter que fazer de novo", completa, sobre o fato de a primeira tentativa focar o rosto de Casé.

Escolha

Muylaert diz que nunca teve dúvidas de que queria Regina Casé, longe do cinema desde "Eu, Tu, Eles" (2000), para protagonizar o filme. "Ela é uma das poucas atrizes famosas, senão a única, que tem cara de povo. Ela tem essa característica física. Poucas têm. A maioria tem botox, a ginástica, o corpo. A maioria das atrizes é montada", opina. "Poderia não ser famosa, mas eu achava legal botar a empregada famosa e os patrões desconhecidos", afirma.

Além disso, diz, porque é "muito fã" do trabalho da atriz em "Eu, Tu, Eles". "Ainda assim me surpreendeu muito como ela conhece esse universo das domésticas. Ela tem mínimos detalhes para muita coisa e faz um personagem com características muito verossímeis", afirma.

Primeiro filme

Apesar de estar sendo realizado agora, após Muylaert já ter feito três longas, a ideia original para "Que Horas Ela Volta?" é antiga. "Este é meu primeiro filme. Surgiu há 18 anos, quando eu tive filho", conta. "Só que era um filme complexo, e eu achei que eu não tinha condição de dirigir na época", afirma.

Ao longo dos anos, a diretora modificou o projeto quatro vezes até chegar à versão do roteiro que está sendo filmada --que teve, inclusive, contribuições de Regina Casé. "Eu tinha que chegar a uma versão que falasse as coisas sem parecer tendencioso, sem colocar a empregada no papel da vítima", diz. "Demorou muito para chegar num equilíbrio, numa secura, onde não tem tanto culpado. É um filme político, mas é um filme mais que abre perguntas do que dá respostas", completa.

Ainda neste ano, Muylaert filmará um outro filme, intitulado "Mãe Só Há Uma", com recursos de um edital de baixo orçamento do Ministério da Cultura que venceu. "O principal personagem é um adolescente que muda ao descobrir que ele não era quem ele achava que era", explica. A produção será de Cláudia Silveira.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!