Filmes e séries

Com três prêmios, "Sangue Azul" é o grande vencedor do Festival do Rio 2014

Fabíola Ortiz

Do UOL, no Rio

08/10/2014 23h24

O filme "Sangue Azul", do diretor Lírio Ferreira, levou, na noite desta quarta-feira (8), o troféu Redentor de melhor filme de ficção do Festival de Cinema do Rio. O longa recebeu mais dois prêmios: melhor diretor e ator coadjuvante para Rômulo Braga.

“Eu estou sempre nervoso. É muito difícil estar num festival e ter o reconhecimento das pessoas”, brincou Lírio Ferreira. “Mas para filmar eu fico muito calmo”, riu.

Lírio admitiu não ter sido uma missão fácil rodar o filme em Fernando de Noronha. “Foi difícil acreditar e convencer as pessoas do meu sonho. Cinema para mim é sonho, não é objetividade”, disse, ao definir o trabalho como uma “aventura louca, filmar a 500 km do continente”.

“Tenho uma filha que nasceu com nove meses e tenho um filme que nasceu com quase nove anos”, comparou Lírio.

Ele disse que o cinema pernambucano tem ganhado reconhecimento nos últimos anos. “É uma indústria em que Pernambuco sempre teve história. Tem uma geração linda que está vindo agora, inclusive é melhor que a minha.”

Apresentada pelos atores Leandro Hassum e Deborah Secco, a cerimônia fez homenagem ao diretor Hugo Carvana, que morreu no último sábado (4) vítima de um câncer no pulmão direito. "Relembrar a sua obra no cinema é celebrar o eterno vagabundo", disse Deborah Secco ao abrir o evento, fazendo referência a "Vai Trabalhar Vagabundo" (1973), primeiro filme dirigido por Carvana.

Com imagens exuberantes e a história de um amor proibido, contada como uma fábula lírica, divida em capítulos, "Sangue Azul" traz o personagem Pedro, vivido por Daniel de Oliveira. Um ilhéu que deixou Fernando de Noronha para viver como homem-bala em um circo itinerante comandando pelo ilusionista Kaleb (Paulo César Pereio). A volta para casa traz à tona, como um vulcão, recordações e uma paixão da infância.

Divulgação
"Sangue Azul", do diretor Lírio Ferreira, tem ator Daniel de Oliveira em busca de amor impossível em Fernando de Noronha Imagem: Divulgação
Mesmo com Daniel de Oliveira interpretando o protagonista do filme ganhador do festival, Matheus Fagundes foi o vencedor do prêmio de melhor ator em "Ausência", desbancando outro concorrente: Othon Bastos.

O paulista de 17 anos conta para o UOL que protagonizou pela primeira vez um longa. “Esse trabalho é uma semente que eu plantei e será o início de uma grande carreira”, disse confiante.

O menino, que vive no filme o personagem Emílio e atuou ao lado de Irandhir Santos, lembra que logo depois de filmar “Ausência”, já emendou duas séries  televisivas –“Felizes para Sempre”, de Fernando Meirelles, e “O Homem da Sua Vida”, da HBO.

“Não esperava esse prêmio. Procurei não criar muita expectativa.Veio na hora certa. Agora vou aproveitar esse momento. Concorri com atores referência na profissão."

Já o troféu Redentor de melhor atriz foi dado a Bianca Joy Porte por seu papel em "Prometo um Deixar Essa Cidade". Por fim, os premiados por atriz e ator coadjuvante foram Fernanda Rocha, em "O Último Cine Drive-In", e Romulo Braga, em "Sangue Azul", respectivamente.

Homenagem a Othon

No meio da premiação, Othon Bastos foi homenageado com um troféu especial do júri pelo conjunto da obra. Com 50 anos de profissão, ele recebeu a premiação das mãos da atriz Nanda Costa. "Quando você recebe um prêmio no Brasil, você perde um emprego, porque os diretores acham que vai cobrar o olho da cara [para atuar]. Para mim, foi uma grande surpresa, 62 anos de profissão e 55 de cinema", disse ele aos risos. O ator também fez uma homenagem a Hugo Carvana. Ele também trabalhou no próximo filme de Carvana, "Curto Circuito".

Outro longa premiado foi "O Fim e os Meios", que recebeu o prêmio de melhor roteiro. "Sou um cara com dificuldade em palavras. Sou roteirista porque amo pensar em cinema. O roteiro é pensar no filme que você quer fazer. A história do filme é de esconder a história", disse o diretor Murilo Salles.

Já na categoria curta-metragem, quem levou o prêmio pelo júri oficial foi "Barqueiro", de José Menezes e Lucas Justiniano. O filme conta a história de um motorista de Serviço Funerário Municipal que se especializou em remoção de crianças e atende a sua primeira chamada. Na categoria documentário, "À Queima Roupa", de Theresa Jessouroun, recebeu duas premiações: melhor diretor de documentário e melhor documentário.

A seleção deste ano do festival contou com 69 produções: 41 longas e 28 curtas.

Veja todos os vendedores do Festival do Rio 2014:

Mostra competitiva de longas-metragens de ficção:
"Ausência", de Chico Teixeira (prêmio especial do júri)
"Casa Grande", de Fellipe Barbosa (melhor longa júri popular)
"Love Film Festival", de Manuela Dias
"O Fim De Uma Era", de Bruno Safadi e Ricardo Pretti
"O Fim e os Meios", de Murilo Salles (melhor roteiro)
"O Outro Lado do Paraíso", de André Ristum
"Último Cine Drive-in", de Iberê Carvalho
"Obra", de Gregório Graziosi (melhor fotografia)
"Prometo um dia deixar essa cidade", de Daniel Aragão Brasil
"Sangue Azul", de Lírio Ferreira (melhor longa ficcção, melhor ator coadjuvante e)

Mostra competitiva de longas-metragens de documentário:
"À Queima Roupa", de Theresa Jessouroun (melhor diretor de documentário e melhor documentário)
"A Vida Privada dos Hipopótamos", de Maíra Bühler  e Matias Mariani (categoria montagem)
"Campo de Jogo", de Eryk Rocha
"Esse Viver Ninguém me Tira", de Caco Ciocler
"Favela Gay", de Rodrigo Felha (melhor documentário júri popular)
"Meia Hora E As Manchetes Que Viram Manchete", de Angelo Defanti
"My Name is Now, Elza Soares", de Elizabete Martins Campos
"O Estopim", de Rodrigo Mac Niven
"Porque Temos Esperança", de Susanna Lira
"Samba & Jazz", de Jefferson Mello

Mostra competitiva de curtas-metragens:
"Cine Paissandu: Histórias de uma Geração", de Christian Jafas
"E o amor foi se tornando cada dia mais distante", de Alexander de Moraes
"Mater Dolorosa", de Tamur Aimara e Daniel Caetano
"Cloro", de Marcelo Grabowsky
"Barqueiro", de José Menezes e Lucas Justiniano (júri oficial)
"Outono", de Anna Azevedo
"O Clube", de Allan Ribeiro
"Edifício Tatuapé Mahal", de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum
"Menino da Gamboa", de Pedro Perazzo e Rodrigo Luna
"Diário de Novas Lembranças", de João Pedro Oct
"História Natural", de Julio Cavani
"The Yellow Generation", de Daniel Sake
"Kyoto", de Deborah Viegas
"Loja de Répteis", de Pedro Severien
"Max Uber", de Andre Amparo (juri popular)
"Sem Título # 1: Dance of Leitfossil", de Carlos Adriano

MOSTRA NOVOS RUMOS
Longas-metragens:

"A Revolução do Ano", de Diogo Faggiano
"Castanha", de Davi Pretto
"Deserto Azul", de Eder Santos
"Hamlet", de Cristiano Burlan
"Permanência", de Leonardo Lacca
"Seewatchlook o que você vê quando olha o que enxerga?", de Michel Melamed
"Tudo vai ficar da cor que você quiser", de Letícia Simões

Curtas-metragens:
"A Deusa Branca", de Alfeu França - (prêmio especial do júri)
"Indícios 3 - quanto tempo a gente precisa ficar andando no mesmo lugar para dar um passo", de Dannon Lacerda
"La Llamada", de Gustavo Vinagre
"O Bom Comportamento", de Eva Randolph
"O Rei", de Larissa Figueiredo
"Tenho um dragão que mora comigo", de Wislan Esmeraldo

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
Reuters
AFP
do UOL
Reuters
do UOL
Reuters
do UOL
BBC
do UOL
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
UOL Entretenimento
Cinema
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Cinema
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
Chico Barney
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Topo