Topo

Filmes e séries


Incêndio atinge acervo da Cinemateca em São Paulo

3.fev.2016 - Incêndio atinge parte do acervo da Cinemateca Brasileira, em São Paulo  - J.Gitti/Futura Press/Estadão Conteúdo
3.fev.2016 - Incêndio atinge parte do acervo da Cinemateca Brasileira, em São Paulo Imagem: J.Gitti/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo*

03/02/2016 09h23Atualizada em 03/02/2016 16h08

Um incêndio atingiu na madrugada desta quarta-feira (3) parte do acervo da Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros, às 5h30 foram enviadas oito viaturas para o local na Vila Mariana, zona sul de São Paulo. Os bombeiros informam que não há vítimas e as causas do incidente ainda estão sendo investigadas, mas há suspeita de autocombustão dos filmes, que são feitos de nitrato de celulose, material inflamável, característico da produção de películas brasileiras até a década de 1950. O fogo foi extinto por volta das 6h, quando começou a operação rescaldo.

Segundo comunicado do MinC (Ministério da Cultura), o fogo atingiu uma das quatro câmaras onde são armazenados rolos originais de filmes (matrizes) de produções audiovisuais. Nenhuma outra estrutura da Cinemateca foi atingida. Os filmes são armazenados em um depósito construído em um local mais afastado da estrutura da Cinemateca, justamente pelo perigo de incêndio.

O incêndio destruiu cerca de 1.000 rolos de filme, que correspondem a aproximadamente 500 obras audiovisuais, sendo a maioria cinejornais e apenas um longa-metragem. A informação foi anunciada em entrevista coletiva concedida pela diretora da instituição, Olga Futemma, e pelo secretário do Audiovisual do MinC (Ministério da Cultura), Pola Ribeiro.

A Cinemateca Brasileira é uma unidade técnica da Secretaria do Audiovisual do MinC, destinada à preservação e memória do acervo audiovisual brasileiro. O secretário do Audiovisual, Pola Ribeiro, chegou ao local por volta das 13h15 para acompanhar os desdobramentos e fazer a avaliação técnica do que foi afetado pelo incêndio.

Em seu perfil do Facebook, o secretário-executivo do MinC, João Brant, disse que muitas matrizes foram destruídas. "Ao que parece, todas já tinham sido duplicadas, o que garante que o conteúdo não se perca. Estamos em um trabalho de reestruturação da Cinemateca, ontem mesmo assinamos dois contratos que materializam essa retomada, e agora essa tragédia", escreveu. Segundo ele a diretora da Cinemateca, Olga Futemma estava em Brasília para a exibição à presidente Dilma Rousseff de "O Menino e o Mundo", animação brasileira que concorre ao Oscar, e também retorna a São Paulo para cuidar do caso. 

Crise na Cinemateca

A Cinemateca passa por uma crise desde 2013, período em que foram dispensados mais de dois terços dos funcionários, o que afetou a preservação do acervo e causou a paralisação de atividades. Em entrevista recente à "Folha de S.Paulo", Ribeiro disse que a instituição passa por um processo de recuperação, com a recontratação de alguns funcionários e abertura do acervo para a chegada de mais filmes. 

Com o maior acervo do gênero da América Latina, a Cinemateca abriga cerca de 200 mil rolos de filmes, entre longas, curtas e cinejornais de 30 mil títulos. Além disso, lá estão guardados livros, revistas, roteiros originais, fotografias e cartazes. A instituição já havia sido atingida por fogo em outras três ocasiões: 1957, 1969 e 1982.

3.fev.2016 - Um incêndio atingiu a Cinemateca Brasileira, na Vila Clementino, na zona sul de São Paulo, nesta madrugada. Oito carros dos Bombeiros foram enviadas ao local e parte do acervo foi atingido pelo fogo. O incêndio foi controlado e não há informações sobre feridos - Reprodução/TV Globo
3.fev.2016 - Um incêndio atingiu a Cinemateca Brasileira, na Vila Clementino, na zona sul de São Paulo, nesta madrugada. Oito carros dos Bombeiros foram enviadas ao local e parte do acervo foi atingido pelo fogo. O incêndio foi controlado e não há informações sobre feridos
Imagem: Reprodução/TV Globo

Entre as relíquias audiovisuais preservadas na instituição, estão gravações da TV Tupi, a primeira emissora de televisão do Brasil, inaugurada em setembro de 1950 e com as atividades encerradas em julho de 1980. Estão também obras de ficção, filmes publicitários e registros familiares nacionais e estrangeiros, produzidos desde 1895.

Atualmente, a Cinemateca estava com duas mostras em cartaz, a de Cinema Brasileiro Contemporâneo, programada até 21 de fevereiro para exibir produções recentes e ainda inéditas no circuito comercial paulista, além das sessões especiais ao ar livre, na área externa, em homenagem a David Bowie. Ainda não há informação se a programação será mantida.

Incêndio destruiu Museu da Língua Portuguesa

Esta foi a segunda instituição cultural de São Paulo a ser atingida por um incêndio em pouco mais de 40 dias. Em dezembro passado, o Museu da Língua Portuguesa, perdeu todos seus equipamentos de alta tecnologia, que faziam do Museu um dos mais interativos e tecnológicos do Brasil.

O acervo, no entanto, foi salvo graças a uma cópia em datacenter. O Museu será reerguido em breve, em parceria do governo do Estado de São Paulo com a organização social ID Brasil e a Fundação Roberto Marinho, responsável pela implantação original em 2006.

Detalhe do galpão atingido pelo fogo na Cinemateca Brasileira, em São Paulo - Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo
Detalhe do galpão atingido pelo fogo na Cinemateca Brasileira, em São Paulo
Imagem: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

*Com informações da Agência Brasil e Agência Estado