PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Morre o cineasta Michael Cimino, diretor de "O Franco-Atirador"

O cineasta Michael Cimino recebe prêmio especial em cerimônia no Festival de Veneza (30/08/2012) - Gabriel Bouys/AFP
O cineasta Michael Cimino recebe prêmio especial em cerimônia no Festival de Veneza (30/08/2012) Imagem: Gabriel Bouys/AFP

Do UOL, no Rio

02/07/2016 20h46

O cineasta Michael Cimino, vencedor do Oscar por "O Franco-Atirador", morreu aos 77 anos (embora sua data de nascimento, segundo a "Variety", seja tema de controvérsias). O anúncio foi feito pelo diretor do Festival de Cannes, Thierry Fremaux, que lamentou a perda com uma mensagem no Twitter neste sábado (2).

"Michael Cimino morreu em paz, cercado de pessoas próximas e das duas mulheres que o amavam. Nós o amamos também", escreveu Fremaux, que compartilhou uma foto do diretor com sua Joann Carelli, e a filha dela com o compositor David Mansfield, a atriz Calantha Mansfield.

Com oito filmes no currículo, Cimino - que foi roteirista de "Magnum 44", segundo título da saga "Dirty Harry", estrelada por Clint Eastwood -, estreou como diretor com "O Último Golpe", de 1974. Seu longa seguinte, "O Franco-Atirador", com Robert De Niro e Meryl Streep, levou cinco Oscars, incluindo melhor filme e diretor.

O ator Robert De Niro em cena de "O Franco Atirador" (1978), filme de Michael Cimino. - Divulgação - Divulgação
O ator Robert De Niro em cena de "O Franco-Atirador" (1978)
Imagem: Divulgação

Ele dirigiu ainda "O Portal do Paraíso", considerado um dos maiores fracassos do cinema de todos os tempos. O western de 1980, estrelado por Kris Kristofferson, Christopher Walken, Isabelle Huppert, John Hurt e Jeff Bridges, foi muito criticado e ajudou a derrubar a gigante de Hollywood United Artists. Uma versão digitalmente remasterizada do épico foi mostrada pela primeira vez no Festival de Veneza em 2012, com 216 minutos de duração em comparação com a edição de 149 minutos que foi originalmente lançada nos cinemas.

"Minha primeira reação foi: 'Eu não quero revisitar "O Portal do Paraíso"'. Eu tive rejeição suficiente por 33 anos", disse, na ocasião, Cimino, que recebeu o Persol Award. "Ser infame não é divertido. Torna-se uma ocupação estranha em si", afirmou.

O diretor realizou ainda "O Ano do Dragão", "O Siciliano", "Horas de Desespero" e "Na Trilha do Sol", além de um segmento de "Cada Um Com Seu Cinema".

O cineasta Jason Reitman fez uma homenagem ao diretor em seu perfil no Twitter: "'O Portal do Paraíso' foi um bravo esforço. Que nós sejamos tão corajosos quando ligarmos uma câmera". 

William Friedkin também se manifestou sobre a morte do realizador. "Gostaria de ter feito um tributo a Michael Cimino enquanto ele estava vivo. Ele foi um cineasta importante e magistral. Sempre teremos seu trabalho", afirmou.

Entretenimento