Topo

Filmes e séries


Assédio em Hollywood: Steven Seagal é acusado por atriz

John M. Heller/Getty Images
O ator Steven Segal é o novo nome de Hollywood envolto em acusações de assédio Imagem: John M. Heller/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2017-10-24T10:12:26

24/10/2017 10h12

Steven Seagal é o novo nome de Hollywood a ser acusado de assédio sexual após o escândalo envolvendo o magnata Harvey Weinstein.

A atriz e apresentadora Lisa Guerrero relembrou a experiência ruim que teve com o astro de filmes como “Fúria Mortal” e “A Força em Alerta” em 1996, quando concorria a um papel no longa “Ameaça Subterrânea”.

Veja também

Em entrevista à revista “Newsweek”, Guerrero contou que Seagal pediu que ela fosse a sua casa para uma “audição particular”. Desconfortável, ela foi ao local acompanhada de uma agente mulher. Lá, o ator as recebeu usando apenas um robe de seda.

Mais tarde, a atriz recebeu uma ligação de seu agente, informando que Segal gostaria de oferecer a ela o papel, mas que ela teria que voltar à casa dele para um “ensaio particular” na mesma noite. Guerrero declinou.

“Quando eu li sobre Harvey Weinstein, os relatos que falavam dele aparecendo com um robe me trouxeram a lembrança. É exatamente o que Steven Seagal fez. Eu descobri depois que ele era famoso por isso”, disse a apresentadora.

Essa não é a primeira vez em que Seagal é acusado de assédio. Em 1998, Jenny McCarthy afirmou que o ator pediu que ela ficasse nua para uma audição para o filme “A Força em Alerta 2”. A atriz discutiu com ele e deixou o local chorando.

Segredo de Hollywood

No início de outubro, uma reportagem publicada pelo "The New York Times" revelou que Harvey Weinstein assediou mulheres durante décadas. Dias depois, a revista "New Yorker" publicou sua própria reportagem sobre o tema -- dessa vez, com acusações de estupro.   

Com o passar dos dias, o número de denúncias explodiu. Nomes de peso da indústria, como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Mira Sorvino e Rosanna Arquette também acusaram o produtor. Weinstein, que ao lado do irmão Bob construiu uma fábrica de sucessos de bilheteria, com 80 premiações do Oscar e mais de 300 indicações, deixou o seu cargo na empresa que fundou e foi expulso do Sindicato dos Produtores e da Academia. 

A repercussão do caso fez com que várias outras famosas relatassem suas experiências: Reese Whiterspoon, por exemplo, contou que foi abusada por um diretor quando tinha apenas 16 anos, e Jennifer Lawrence revelou que foi colocada nua em uma fila com outras atrizes e chamada de "comível" por um produtor. 

No último domingo, 38 mulheres denunciaram o cineasta James Toback, indicado ao Oscar pelo filme "Bugsy", em uma reportagem do jornal "Los Angeles Times".