PUBLICIDADE
Topo

Doses extras de glamour: Nicole Kidman estará em quatro filmes de Cannes

Nicole Kidman em "O Estranho": Filme de Sofia Coppola está na competição oficial - Divulgação
Nicole Kidman em "O Estranho": Filme de Sofia Coppola está na competição oficial Imagem: Divulgação

13/04/2017 12h32

Nicole Kidman irá levar doses extras do glamour de Hollywood ao Festival de Cannes deste ano. A atriz estará em quatro produções durante o evento cinematográfico.

A australiana vencedora do Oscar está ao lado de Colin Farrell em dois filmes em competição: "O Estranho", história transcorrida durante a Guerra Civil dos Estados Unidos dirigida por Sofia Coppola, e "The Killing of a Sacred Deer", do diretor grego Yorgos Lanthimos, conhecido pelo aclamado "O Lagosta", de 2015.

Kidman também estrela duas atrações fora da competição: a mistura de ficção científica e comédia romântica "How to Talk to Girls at Parties" e um episódio da série de televisão de Jane Campion, "Top of the Lake".

O diretor espanhol Pedro Almodóvar irá presidir o júri do festival entre os dias 17 e 28 de maio, período em que as preocupações com a segurança e com possíveis protestos políticos serão grandes.

Este será o primeiro Festival de Cinema de Cannes desde o ataque de caminhão na vizinha Nice em julho passado, e irá acontecer dias depois do segundo turno da eleição presidencial da França.

Os organizadores do festival minimizaram os temores com a segurança, mas admitiram que o evento irá ocorrer em um momento de grande "suspense".

"Como temos uma nova surpresa a cada dia de Donald Trump, espero que a Coreia do Norte ou a Síria não nos ofusquem", disse o presidente do festival, Pierre Lescure, em uma coletiva de imprensa em um cinema de Paris.

Entre os diretores de renome disputando a Palma de Ouro estão o francês Michel Hazanavicius, cujo filme mudo "O Artista" levou os prêmios de melhor filme, melhor diretor e melhor ator no Oscar de 2012, o norte-americano Todd Haynes, que irá lançar "Wonderstruck", estrelado por Julianne Moore, e o austríaco Michael Haneke com "Happy End", um drama sobre a crise de refugiados em Calais, na França.