Filmes e séries

Coprodução franco-brasileira selecionada para Veneza é híbrido em 3D de documentário e ficção

Mariana Pasini

Do UOL, em São Paulo

25/07/2013 19h49

Uma história só com animais, sem falas nem atores, ambientada na floresta, e que retrata um "macaquinho herói". É assim que Fabiano Gullane, um dos produtores de "Amazônia - Planeta Verde", define o filme, que foi selecionado para ser exibido fora da competição no Festival de Veneza deste ano.

O público poderá conferir a história em 3D de Kong, um macaco prego que vive no Rio de Janeiro e embarca num avião para a região norte do Brasil. Após uma tempestade, o veículo cai, matando todos seus passageiros, com exceção do primata. O animal é obrigado não só a entrar em contato com a vida selvagem, uma realidade que lhe é totalmente desconhecida, mas também a aprender a sobreviver nela.

O produtor conta que o filme tem uma estrutura narrativa de ficção, mas com elementos clássicos do documentário.

"O filme é um híbrido. É um pouco de história ficcionada, com roteiro, personagens, começo, meio e fim, mas todo filmado com elementos da vida real, na floresta amazônica", explica Gullane ao UOL. "São todos bichos, não tem um ser humano no filme. Tudo é conduzido pela música e pela trajetória do nosso macaquinho herói; ele se protegendo dos predadores, buscando alimento, tentando achar companhia. O espectador conhece a Amazônia pelo ponto de vista dele."

O filme é um híbrido: um pouco de história ficcionada, com roteiro, personagens, começo, meio e fim, mas todo filmado com elementos da vida real, na floresta amazônica. Tudo é conduzido pela música e pela trajetória do nosso macaquinho herói. O espectador conhece a Amazônia pelo ponto de vista dele.

Caio Gullane, produtor de
"Amazônia - Planeta Verde"

Por causa dos elementos que se misturam, Gullane brinca com o fato de o filme ter sido escolhido para a seleção de documentários, fora da competição do festival. "Vai ser uma eterna confusão a classificação desse filme, não vai ser a primeira nem a última vez." No entanto, ele garante que não há indisposição em relação aos realizadores de Veneza e que o que importa é o filme representar o Brasil no exterior.

Produção intensa

Este é o oitavo filme da Gullane selecionado por Veneza, mas nenhum outro teve um processo de produção tão intenso. Foram necessários três anos de gravações em várias regiões da Floresta Amazônica e 11,5 milhões de euros. "Filmar na Amazônia é um desafio para todos. Nada [que fizemos pode ser] comparado à dificuldade que foi filmar lá. Eram 50 toneladas de equipamento. As equipes ficaram semanas esperando os animais chegarem para filmá-los, por exemplo", conta Gullane.

A maioria dos animais retratados, inclusive, era selvagem, conforme explica Caio, irmão de Fabiano, que também é produtor da Gullane. "Só alguns dos animais nós filmamos em parques do Estado, ou que haviam sido capturados pelo Ibama", conta. Para Caio, a aventura pode ser conferida "por toda a família".

A ideia não tem uma única nacionalidade: foi pensada desde o começo entre realizadores franceses e brasileiros e é, segundo Fabiano, a maior coprodução França-Brasil já feita e a primeira que retrata a Amazônia em 3D.

O produtor comemora a exibição da obra em mais de trinta países, apesar de um fato tê-lo deixado triste. "Estamos muito felizes pela seleção, mas um pouco tristes por não ter nenhum outro filme brasileiro no festival de Veneza", conta.

A previsão de lançamento de "Amazônia - Planeta Verde" é para o começo de 2014.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

AFP
AFP
AFP
DW
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
Cinema
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
AFP
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
AFP
do UOL
AFP
AFP
do UOL
UOL Cinema - Imagens
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Jogos
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Jogos
BBC
Cinema
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
AFP
Topo