PUBLICIDADE
Topo

"Realidade virtual levará mais pessoas ao cinema", diz produtora de "300"

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

06/12/2015 17h09

Com o pomposo título "O Futuro do Cinema", o painel com a produtora Silenn Thomas, de "300" e "Sin City 2", lotou o auditório Prime, que tem capacidade para 200 pessoas, na Comic Con Experience (CCXP), em São Paulo, neste domingo (6). Mas, do futuro do cinema mesmo, pouco se falou. As discussões giraram em torno de adaptações de quadrinhos para o cinema.

"Antes, o cinema adaptava os quadrinhos sem levar em consideração o enredo dos quadrinhos. Hoje isso mudou. Boa parte disso é responsabilidade de Frank Miller, que acompanhou de perto as adaptações de '300'", disse Silenn.

A produtora disse também que está percebendo uma migração de boas histórias para a TV. "Estamos vivendo a era de ouro da TV. As séries permitem desenvolver melhor os personagens, como foi o caso de 'Breaking Bad'. J.J. Abrams, por sua vez, levou a sua fórmula de fazer TV para os cinemas com muito sucesso em 'Star Trek' e 'Star Wars", ponderou.

Um dos pontos abordados foi o uso da realidade virtual. "O cinema não vai acabar. A experiência da realidade virtual nos cinemas vai levar cada vez mais pessoas para as salas", garantiu.

A conclusão de Silenn sobre o futuro do cinema foi clássica. "Acho que o futuro vai seguir o caminho da realidade virtual. Mas de nada adianta se a história não é boa. Enquanto existirem histórias originais e que despertem a atenção, o público vai continuar existindo também."