PUBLICIDADE
Topo

Sandler diz que tentou mostrar indígenas como heróis em filme polêmico

Guilherme Solari

Do UOL, em São Paulo

06/12/2015 16h38

Em sua passagem pelo Brasil para divulgar "The Ridiculous 6" na Comic Con Experience (CCXP), Adam Sandler tentou minimizar a polêmica em torno da comédia de faroeste, que teve um grupo de atores indígenas abandonando as filmagens por se sentirem ofendidos com cenas que, segundo eles, estereotipavam e desrespeitavam as práticas religiosas das comunidades indígenas americanas.

"Nós escrevemos esse roteiro para mostrar os índios como os heróis", afirmou Sandler, durante entrevista coletiva neste domingo (6). "[No filme,] eu fui adotado por índios. Foi uma forma de mostrar como eles são bons, e o racismo contra o qual eles lutam, e mesmo assim me tornaram um grande homem. O filme é sobre os índios tendo honra e família, nele eu fui criado da melhor forma possível por causa dos índios".

"The Ridiculous 6" é uma paródia do longa de faroeste "Sete Homens e um Destino" e é o primeiro de quatro longas que Sandler produzirá para o Netflix. Will Forte, Steve Buscemi, Taylor Lautner, Terry Crews, Vanilla Ice e Rob Schneider integram o elenco dirigido por Frank Coraci e roteirizado por Sandler e Tim Herlihy.

Em abril deste ano, um grupo de indígenas americanos que atuavam na comédia abandonou o set alegando que se sentiram ofendidos. O ator Loren Anthony disse à AP que ele e outros oito atores deixaram a produção após os produtores terem menosprezado suas preocupações sobre um "uso inapropriado de adereços" do povo Apache.

Segundo Anthony, o roteiro incluía nomes ofensivos para as personagens mulheres. Os atores criticaram também cenas em que uma índia urinava enquanto fumava um cachimbo da paz, e outra em que tendas eram decoradas com penas de galinha.

Na ocasião, o Netflix divulgou um comunicado informando que o filme tem "ridículo" no título e esta seria a razão de "ser ridículo". "É uma grande sátira dos filmes de faroeste e os estereótipos que eles popularizaram, com um elenco diverso que não é apenas uma parte do filme mas também uma brincadeira".

No Brasil

Bem-humorado, o elenco --completado por Taylor Lautner, Terry Crews e Jorge Garcia-- e o diretor Frank Coraci foram unânimes em dizer o que mais gostaram do Brasil: "O pão de queijo", disse Coraci, que contou estar encantado com o resultado do filme e das filmagens. "Foi um dos filmes mais divertidos que já fizemos."

Garcia disse que seu personagem "tem mais cabelo que eu e menos dentes", e Lautner contou que o papel que interpreta "não é o mais inteligente, mas tem um coração de ouro".

Um dos mais animados era Terry Crews. "Eu me sinto em casa no Brasil, vocês são demais". O ator, claro, não deixou de fazer a sua clássica contração dos músculos peitorais por debaixo da camisa.

Os atores também relembraram momentos engraçados da gravação, como quando um burro se apaixona pelo personagem de Taylor Lautner.

Sandler também contou que a produção do Netflix foi igual às que ele fez com estúdios "normais". "Não existe diferença nenhuma em fazer um filme para o Netflix e um estúdio", disse. "Nós não fizemos uma comédia sobre faroeste, mas fizemos um faroeste que também é uma comédia".

"The Ridiculous 6" chega ao serviço de streaming na próxima sexta (11).