Topo

Filmes e séries


Outro Weinstein é acusado de assédio sexual por produtora de série

Chris Pizzello/AP Photo
Em imagem de 2005, Harvey (esq.) e Bob Weinstein (dir.) posam com o cineasta Robert Rodriguez. Depois do irmão mais famoso, Bob também está sendo acusado de assédio sexual Imagem: Chris Pizzello/AP Photo

2017-10-17T16:54:55

17/10/2017 16h54

Bob Weinstein, irmão de Harvey Weinstein e cofundador da produtora que leva o sobrenome dos dois, é o novo alvo de uma acusação de assédio sexual, depois de Harvey ter sido denunciado publicamente por mais de 30 mulheres.

Menos afeito aos holofotes do que o irmão, Bob é acusado pela produtora executiva da série "O Nevoeiro", Amanda Segel. Segundo ela, ele teria feito repetidas investidas e a convidado para jantares privados enquanto trabalhavam juntos na produção exibida no Brasil pela Netflix. O assédio teria começado em 2016 e durou cerca de três meses, até que os advogados de Segel informaram executivos da The Weinstein Company de que ela deixaria a série se Bob não parasse de importuná-la de forma pessoal.

"Um 'não' deveria ser suficiente", disse Segel à revista Variety. "Bob continuava dizendo para mim que queria uma amizade. Ele não queria amozade. Ele queria mais do que isso. Minha esperança é de que 'não' passe a ser suficiente agora".

Um representante de Bob negou à publicação qualquer comportamento inapropriado. Um representante da Weinstein Company também negou que os executivos da empresa tenham sido contatados pelo advogado de Segel.

Entenda o caso

Um dos produtores mais poderosos de Hollywood, que levou ao Oscar filmes como "Shakespeare Apaixonado" e produziu clássicos modernos como "Cães de Aluguel", Harvey, 65, tem sido alvo de acusações desde que o jornal The New York Times e a revista New Yorker publicaram reportagens com relatos das vítimas do executivo. As acusações incluem assédio, abuso sexual e estupro.

Responsável por algumas das campanhas mais agressivas em busca de estatuetas do Oscar, com mais de 300 indicações, desde a revelação dos casos Harvey foi expulso da Academia de Hollywood, do Bafta e do Sindicato dos Produtores, foi demitido de sua própria produtora e se tornou alvo de investigações policiais.

Entre as vítimas do produtor que vieram a público depois das reportagens estão nomes como Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Léa Seydoux.