PUBLICIDADE
Topo

"Tínhamos certeza de que não venderíamos", diz criador de Tartarugas Ninja

Natalia Engler

Do UOL, em San Diego

24/07/2014 20h37

Kevin Eastman, co-criador da história em quadrinhos "Tartarugas Ninja", que deu origem ao filme dos anos 90, afirmou nesta quinta-feira (24) na San Diego Comic-Con que não acreditava que seus personagens fariam sucesso. "Tínhamos certeza de que não venderíamos uma única cópia da HQ e aqui estou falando delas até hoje", declarou Eastman, que junto com Peter Laird publicou as primeiras histórias do grupo há exatos 30 anos.

Em comemoração do aniversário dos personagens, foi revelado na Comic-Con que o primeiro desenho feito por Kevin Eastman está sendo vendido por US$ 2 milhões. Parte da arrecadação será doada a instituições de caridade. 

Depois da publicação em HQ, em 1984, as aventuras de Rafael, Michelangelo, Donatello e Leonardo, os pupilos do Mestre Splinter, ganharam as telas do cinema e da televisão, em um bem-sucedido desenho animado. As tartarugas mutantes também inspiraram jogos de videogame e fliperama. Este ano, uma nova adaptação dos heróis chega aos cinemas, sob a direção de Jonathan Liebesman, com Megan Fox e Johnny Knoxville no elenco.

"Cresci sendo fã dos filmes e também assistia ao desenho", confessou Fox, que interpreta a jornalista April O'Neil, amiga e cúmplice das tartarugas na série. "Não sabia como ela seria quando me reuni com os produtores. Mas eu estava familiarizada, sou uma fã", completou a eterna musa de "Transformers", falando a uma plateia de aficcionados pela franquia.

O painel na Comic-Con também apresentou cerca de dez minutos de cenas inéditas do longa, que estreia em 12 de agosto. Em uma delas, April está em busca de um furo de reportagem quando se depara com um ataque ao metrô. Na confusão, as tartarugas aparecem para salvar a população e a jornalista decide segui-los. Em um telhado, encontra os heróis, que tentam apagar as fotos que a jornalista fez em seu celuar. 

Em outra cena, a personagem de Fox é levada para um esconderijo, no esgoto onde os heróis com habilidades de artes marciais mas de nomes inspirados em grandes pintores renascentistas vivem com o Mestre Splinter. Os diálogos dos personagens são cheios de referências à cultura pop, com citações ao universo de "Harry Potter" e uma brincadeira de Rafael ao imitar a voz rouca do Batman de Christian Bale.