Topo

Filmes e séries


Julianne Moore leva seu primeiro Oscar por "Para Sempre Alice"

Do UOL, em São Paulo*

23/02/2015 01h57

Pela primeira vez na carreira, Julianne Moore levou a estatueta de melhor atriz no Oscar, pela atuação em "Para Sempre Alice", desbancado as candidatas Marion Cotillard ("Dois Dias, Uma Noite"), Felicity Jones (“A Teoria de Tudo”), Rosamund Pike ("Garota Exemplar") e Reese Witherspoon ("Livre”).

Em "Para Sempre Alice", Julianne Moore faz o papel tocante de uma professora universitária que começa a manifestar precocemente sinais do Mal de Alzheimer.

"Estou tão feliz, maravilhada. Muitas pessoas que sofrem da doença vivem isoladas, e uma das coisas legais do cinema é que, assim, elas podem ser vistas. As pessoas merecem ser vistas, para descobrimos a cura", disse a atriz, emocionada, depois de lembrar da família e das pessoas que ama. Antes, ela brincou dizendo que ouviu dizer que ganhar um Oscar faz as pessoas viverem por mais tempo, e por isso tinha muito a agradecer à Academia.

Nos bastidores, durante entrevista coletiva, Moore contou que seu marido havia "previsto" o Oscar. "Meu marido foi a primeira pessoa a assistir ao filme comigo. E quando saímos da sala, ele disse, de cara: ‘Você vai ganhar um Oscar’. Eu não acreditei. Ele me ajudou muito, desde o começo”.

Ao ser questionada porque demorou tanto para ela finalmente ganhar uma estatueta, Moore apenas riu. “Eu acredito em trabalho duro. Gosto de histórias sobre pessoas de verdade, relações e famílias de verdade. Isto é importante para mim e dou duro para fazer um trabalho que gosto.” É o primeiro Oscar de Julianne Moore, indicada outras quatros vezes, por “Boogie Nights”, “Fim de Caso”, “As Horas” e “Longe do Paraíso”.

Pelo papel em "Para Sempre Alice", a atriz já havia faturado prêmios como o Globo de Ouro, o Bafta e o troféu do sindicato dos atores.

Em 2014, o Oscar de melhor atriz foi para a australiana Cate Blanchett, por "Blue Jasmine”, do diretor Wood Allen.

A 87ª cerimônia do Oscar acontece na madrugada desta segunda (23), no Dolby Theatre, em Hollywood, Los Angeles.

* Com reportagem de Fernanda Ezabella, em Los Angeles

Filmes e séries