Filmes e séries

Sylvester Stallone vence Globo de Ouro ao voltar a viver Rocky Balboa

Do UOL, em São Paulo

11/01/2016 00h11Atualizada em 11/01/2016 10h59

Sylvester Stallone foi um dos grandes destaques do Globo de Ouro 2016 ao vencer o prêmio de melhor ator coadjuvante pelo retorno ao papel de Rocky Balboa em "Creed: Nascido para Lutar". Aplaudido de pé pelos convidados, o ator agradeceu ao seu amigo imaginário, companheiro de tantos anos, Rocky Balboa. "Vou tentar não ficar muito emocionado", disse.

Em seu discurso, Stallone lembrou que havia estado nos Globos de Ouro pela última vez em 1977, quando foi indicado como melhor ator por "Rocky", lançado em 1976, que também lhe rendeu uma indicação ao Oscar. No entanto, até agora o ator não havia vencido nenhum dos dois prêmios, nem recebido outras indicações.

Em "Creed: Nascido para Lutar", que chega aos cinemas brasileiros nesta quinta (14), Stallone volta ao papel de Rocky, agora como mentor de Adonis Johnson (Michael B. Jordan), filho de seu grande amigo Apollo Creed, que morreu no ringue em "Rocky 4" (1985).

Assista ao trailer de "Creed":

Imediatamente após o anúncio, o ator e amigo de Stallone Arnold Schwarzenegger gravou um vídeo parabenizando o ator e para fazer uma previsão: "Vai ganhar também o Oscar. Acredite em mim". 

Nas categorias de melhor ator, os prêmios também ficaram com dois nomes de peso: Leonardo DiCaprio foi escolhido melhor ator de drama por "O Regresso", drama de época em que interpreta um caçador em busca de vingança após ser atacado por um urso e dado como morto por seus companheiros.

"O Regresso" ainda levou outros dois prêmios: melhor filme de drama e melhor diretor para Alejandro González Iñarritu, que já havia sido indicado ao Globo de Ouro de 2015 por "Birdman". Ele disse que "O Regresso" foi a melhor experiência de sua vida e agradeceu seu herói, DiCaprio.

Assista ao trailer de "O Regresso":

Com outra história de sobrevivência, Matt Damon venceu como melhor ator de comédia ou musical pela aventura espacial "Perdido em Marte", em que interpreta um astronauta também dado como morto e abandonado no planeta vermelho. "Eu agradeço meus filhos porque disse para eles que apareceria na televisão. Agora é hora de dormir", brincou. O longa de Ridley Scott também ficou com o troféu de melhor filme de comédia ou musical, categoria em que foi inscrito por uma manobra do estúdio, já que claramente não é nem comédia, nem musical.

Entre as mulheres, Jennifer Lawrence ficou com o Globo de Ouro de melhor atriz de comédia ou musical por "Joy: O Nome do Sucesso", no qual interpreta uma mulher de negócios que tem que balancear o trabalho com seu papel de mãe. Já Brie Larson foi escolhida melhor atriz de drama por "O Quarto de Jack" e Kate Winslet foi a primeira vencedora da noite, ao levar o prêmio de melhor atriz coadjuvante por sua atuação em "Steve Jobs", protagonizado por Michael Fassbender. 

Televisão

Nas categorias de TV, o destaque ficou para John Hamm, que venceu o prêmio de melhor ator de série de drama por "Mad Men", superando o brasileiro Wagner Moura que estava na disputa por "Narcos". Foi a primeira vez que o Brasil teve um representante na festa da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood desde 1999, quando "Central do Brasil" venceu o prêmio de melhor filme estrangeiro.

Entre as mulheres, a vencedora foi Taraji P. Henson, a Cookie Lyon, do drama "Empire", que derrotou a favorita Viola Davis ('How To Get Away With The Muder"). Ao ser anunciada, a atriz saiu distribuindo biscoitos para os colegas sentados na plateia. "Hoje tem Cookie para todo mundo", brincou.

As principais categorias de TV da noite, melhor série de drama e melhor série de comédia, foram vencidas por atrações pouco conhecidas: http://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2016/01/11/mr-robot-vence-game-of-thrones-e-narcos-no-globo-de-ouro.htm"Mr. Robot" e "Mozart In The Jungle", respectivamente. Ambas também saíram com atores premiados. A primeira teve Christian Slater consagrado como melhor ator coadjuvante. Já a segunda recebeu a estatueta de melhor ator para o mexicano Gael Garcia Bernal.

Também estreante, a cantora Lady Gaga fez um discurso emocionado ao receber o troféu de melhor atriz de minissérie ou filme para a TV por sua atuação como a Condessa Elizabeth de "American Horror Story: Hotel". "Queria ser atriz antes de ser cantora, mas música deu certo primeiro", agradeceu. Rachel Bloom, protagonista de "Crazy ex-girlfriend", outra série que estreou em 2015, foi eleita a melhor atriz de comédia.

Apresentação

Conhecido pelas piadas controversas que soltou nas outras três edições do Globo de Ouro que apresentou, o comediante britânico Rick Gervais baixou bastante o tom desta vez, o que levou a um número muito menor de atores sendo filmados com expressão de desconforto.

Ainda assim, sobraram piadas para a "transformação" de Caitlyn Jenner ("um modelo para as pessoas trans, nem tanto para as mulheres na direção", lembrando de um acidente com vítima em que ela se envolveu), Ben Affleck (que só teria sido fiel na vida com Matt Damon) e Roman Polanski (que teve a acusação de estupro de menor lembrada).

Entrando na questão da luta das mulheres por igualdade em Hollywood, o comediante brincou que realmente, era impossível uma jovem de 25 anos viver com US$ 52 milhões por ano (referindo-se à carta em que Jennifer Lawrence fala sobre a diferença de salários) e afirmou que salários iguais eram importantes, tanto que ele estava ganhando o mesmo que Amy Poehler e Tina Fey ganharam para apresentar os Globos de Ouro em 2015 --não era problema dele se elas quiseram dividir o pagamento.

Mas a maior "vítima" da noite foi a própria Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, que promove e escolhe o Globo de Ouro. Em diversos momentos Gervais lembrou a irrelevância da premiação, escolhida por cerca de 90 jornalistas, lembrando aos possíveis premiados que ninguém se importa com os prêmios --"um pedaço de metal que um jornalista bonzinho e confuso quis te dar pessoalmente para poder te conhecer e tirar uma selfie com você"-- e recordando as acusações de que basta dar comida e deixar os repórteres tirarem fotos com as estrelas para vencer um Globo.

Veja abaixo os vencedores do Globo de Ouro 2016:

CINEMA

Melhor filme - drama
"Carol"
"Mad Max: Estrada da Fúria"
"O Regresso" - VENCEDOR
"O Quarto de Jack"
"Spotlight - Segredos Revelados"

Melhor filme - comédia ou musical
"A Grande Aposta"
"Joy: O Nome do Sucesso"
"Perdido em Marte" - VENCEDOR
"A Espiã que Sabia de Menos"
"Descompensada"

Melhor diretor
Todd Haynes ("Carol")
Alejandro González Iñárritu ("O Regresso") - VENCEDOR
Tom McCarthy ("Spotlight - Segredos Revelados")
George Miller ("Mad Max: Estrada da Fúria")
Ridley Scott ("Perdido em Marte")

Melhor atriz - drama
Cate Blanchett ("Carol")
Brie Larson ("O Quarto de Jack") - VENCEDOR
Rooney Mara ("Carol")
Saoirse Ronan ("Brooklyn")
Alicia Vikander ("A Garota Dinamarquesa")

Melhor ator - drama
Bryan Craston ("Trumbo: Lista Negra")
Leonardo DiCaprio ("O Regresso") - VENCEDOR
Michael Fassbender ("Steve Jobs")
Eddie Redmayne ("A Garota Dinamarquesa")
Will Smith ("Um Homem entre Gigantes")

Melhor atriz - comédia ou musical
Jennifer Lawrence ("Joy: O Nome do Sucesso") - VENCEDORA
Mellisa McCarthy ("A Espiã que Sabia Demais")
Amy Schummer ("Descompensada")
Maggie Smith ("A Senhora da Van")
Lili Tomlin ("Grandma")

Melhor ator - comédia e musical
Christian Bale ("A Grande Aposta")
Steve Carell ("A Grande Aposta")
Matt Damon ("Perdido em Marte") - VENCEDOR
Al Pacino ("Não Olhe para Trás")
Mark Ruffalo ("Sentimentos que Curam")

Melhor atriz coadjuvante
Jane Fonda ("Youth")
Jeniffer Jason-Leigh ("Os 8 Odiados")
Helen Mirren ("Trumbo: Lista Negra")
Alicia Vikander ("Ex_Machina: Instinto Artificial")
Kate Winslet ("Steve Jobs") - VENCEDORA

Melhor ator coadjuvante
Paul Dano ("Love & Mercy")
Idris Elba ("Beasts of no Nation")
Mark Rylance ("Ponte dos Espiões")
Michael Shannon ("99 Homes")
Sylvester Stallone ("Creed") - VENCEDOR

Melhor filme estrangeiro
"Le Tout Nouveau Testament" ("O Mais Novo Testamento") - Bélgica
"O Clube" -  Chile
"Miekkailija" ("Esgrimista") - Finlândia, Alemanha, Estônia
"Cinco Graças" - França
"O Filho de Saul" - Hungria - VENCEDOR

Melhor animação
"Anomalisa"
"O Bom Dinossauro"
"Divertida Mente" - VENCEDOR
"Snoopy e Charlie Brown - Peanuts, O Filme"
"Shaun, o Carneiro"

Melhor roteiro
"O Quarto de Jack"
"Spotlight - Segredos Revelados"
"A Grande Aposta"
"Steve Jobs" - VENCEDOR
"Os 8 Odiados"

Canção Original
"Love Me Like You Do" ("Cinquenta Tons de Cinza")
"One Kind of Love" ("Love & Mercy")
"See You Again" ("Velozes e Furiosos 7")
"Simple Sound #3" ("Youth")
"Writing’s On The Wall" ("007 contra Spectre") - VENCEDOR

Melhor trilha original
"Carol"
"A Garota Dinamarquesa"
"Os 8 Odiados" - VENCEDOR
"Steve Jobs"
"O Regresso"

TELEVISÃO

Melhor série de drama
"Empire"
"Game of Thrones"
"Mr. Robot" - VENCEDOR
"Narcos"
"Outlander"

Melhor série de comédia ou musical
"Casual"
“Mozart in The Jungle” - VENCEDOR
"Orange Is the New Black"
"Veep"
"Silicon Valley"
"Transparent"

Melhor minissérie ou filme feito para a TV
“American Crime”
“American Horror Story”
“Fargo”
“Flesh and Bone”
“Wolf Hall”

Melhor ator em série dramática
Jon Hamm - "Mad Men" - VENCEDOR
Rami Malek - "Mr. Robot"
Wagner Moura - "Narcos"
Bod Odenkirk - "Better Call Saul"
Liev Schreiber - "Ray Donovan"

Melhor atriz de série dramática
Robin Wright - "House of Cards"
Viola Davis - "How To Get Away With Murder"
Eva Green – “Penny Dreadful”
Taraji P. Henson – “Empire” - VENCEDORA
Caitriona Balfe – “Oulander”

Melhor ator em série de comédia ou musical
Aziz Ansari - "Master of None"
Gael Garcia Bernal - "Mozart in The Jungle" - VENCEDOR
Rob Lowe - "The Grinder"
Patrick Stewart - "Blunt Talk"
Jeffrey Tambor - "Transparent"

Melhor atriz em série de comédia ou musical
Rachel Bloom – “Crazy Ex Girlfriend” - VENCEDORA
Jamie Lee Curtis – “Scream Queens”
Julia louis Dreyfus - "Veep"
Gina Rodriguez - "Jane the Virgin"
Lily Tomlin - "Grace & Frankie"

Melhor ator em minissérie ou filme feito para a TV
Idirs Elba – “Luther”
Oscar Isaac – “Show me a Hero” - VENCEDOR
David Oyelowo – “Nightingale”
Mark Rylance – “Wolf Hall”
Patrick Stewart – “Fargo”

Melhor atriz em minissérie ou filme feito para a TV
Lady Gaga - "American Horror Story" - VENCEDORA
Sarah Hay - "Flesh and Bone"
Felicity Huffmann - "American Crime"
Queen Latifah – “Bessie"
Kirsten Dunst – “Fargo”

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Uzo Aduba - “Orange Is the New Black”
Joanne Froggatt - “Downton Abbey”
Regina King - “American Crime”
Judith Light - “Transparent”
Maura Tierney - “The Affair” - VENCEDORA

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Alan Cumming - “The Good Wife”
Damian Lewis - “Wolf Hall”
Ben Mendelsohn - “Bloodline”
Tobias Menzies - “Outlander”
Christian Slater - “Mr. Robot” - VENCEDOR

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Cinema
AFP
AFP
EFE
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Reuters
Da Redação
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
UOL Cinema - Imagens
do UOL
EFE
Topo