PUBLICIDADE
Topo

Julianne Moore diz que foi assediada por James Toback nos anos 80

Julianne Moore falou sobre sua experiência com James Toback - Getty Images
Julianne Moore falou sobre sua experiência com James Toback Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/10/2017 10h58

Julianne Moore foi uma das mais de 200 mulheres assediadas pelo diretor James Toback. A vencedora do Oscar contou que o cineasta a abordou 30 anos atrás, com a mesma conversa relatada por outras mulheres que o denunciaram em uma reportagem do “Los Angeles Times”. 

“James Toback me abordou nos anos 1980, na Columbus Avenue [avenida famosa de Nova York] com a mesma linguagem: queria que eu fizesse uma audição e fosse ao apartamento dele”, escreveu a atriz. 

Veja também

“Eu recusei. Um mês depois, ele fez a mesma coisa com exatamente as mesmas palavras. Eu disse: ‘você não lembra que fez isso antes?’”, completou.

O comportamento de Toback foi denunciado na reportagem do “Times”, publicada no fim de semana. Atrizes relataram que, quando chegavam para a suposta audição, o diretor começava a usar linguagem de conotação sexual e a se masturbar diante delas.

Desde que o texto foi publicado, mais de 200 mulheres entraram em contato com o jornal para compartilhar suas histórias de assédio envolvendo o diretor.

 

Escândalo em Hollywood

As acusações contra Toback vêm na esteira de um grande escândalo envolvendo Harvey Weinstein. Um dos produtores mais poderosos de Hollywood, que levou ao Oscar filmes como "Shakespeare Apaixonado" e produziu clássicos modernos como "Cães de Aluguel", Weinstein, 65, tem sido alvo de acusações desde que o jornal The New York Times e a revista New Yorker publicaram reportagens com relatos das vítimas do executivo. As acusações incluem assédio, abuso sexual e estupro.

Responsável por algumas das campanhas mais agressivas em busca de estatuetas do Oscar, com mais de 300 indicações, desde a revelação dos casos Harvey foi expulso da Academia de Hollywood, do Bafta e do Sindicato dos Produtores, foi demitido de sua própria produtora e se tornou alvo de investigações policiais.

Entre as vítimas do produtor que vieram a público depois das reportagens estão nomes como Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Léa Seydoux. Depois das denúncias, a vencedora do Oscar Lupita Nyong'o também dividiu um relato de quando foi assediada pelo produtor, no início da carreira.

Filmes e séries