Cinema

Com vitória de "Birdman", Oscar 2015 destaca atores veteranos

Do UOL, em São Paulo

"Birdman (Ou a Inesperada Virtude da Ignorância)" foi eleito o melhor filme no Oscar 2015. O longa do mexicano Alejandro González Iñárritu foi o destaque da noite, e levou também melhor fotografia, roteiro original e direção, somando quatro prêmios --mesmo número de "O Grande Hotel Budapeste", que venceu em categorias mais técnicas.

Estrelado por Michael Keaton, "Birdman" retrata um ator que fez sucesso no passado interpretando um super-herói e tenta retomar a carreira montando uma peça na Broadway. Keaton era um dos favoritos ao prêmio de melhor ator, mas acabou perdendo para Eddie Redmayne, de "A Teoria de Tudo".

"Quero agradecer a todas as pessoas que acreditaram nesta ideia. Atrás deste filme há heróis", disse Iñárritu ao receber o prêmio de melhor filme. "Quero dedicá-lo a meus amigos mexicanos, e a todos os mexicanos que fizeram deste país uma grande nação imigrante", finalizou.

Com o Oscar de melhor diretor, Iñárritu se torna o segundo mexicano a vencer na categoria, repetindo o feito de Alfonso Cuarón ("Gravidade") em 2014.

Destaque para os veteranos

Em uma noite de prêmios que seguiram, em sua maioria, os scripts das previsões, o Oscar 2015 ficou marcado por premiar atores veteranos, em vez dos jovens que vinham dominando nos últimos anos.

Julianne Moore, 54, finalmente recebeu um Oscar, na sua quinta indicação, pelo papel de uma professora afetada precocemente pelo Mal de Alzheimer em "Para Sempre Alice". Patricia Arquette, 46, também venceu o Oscar de melhor atriz coadjuvante por "Boyhood", enquanto J.K. Simmons, 60, foi premiado por "Whiplash".

A premiação deste ano será lembrada também como o Oscar com menos representatividade feminina e de negros, fato que foi lembrado no aplaudido discurso de Arquette, que dedicou seu prêmio "a toda mulher que já deu à luz, todo cidadão que paga impostos. Esse é a hora de ter igualdade de direitos para as mulheres", bradou a atriz, saudada com entusiamo por Meryl Streep e Jennifer Lopez.

Como tentativa de "reparar" o que foi apontado como injustiça com o filme "Selma", sobre as marchas de Martin Luther King Jr. no Alabama, esnobado nas categorias de direção e atuação, a Academia preparou um grande número musical muito aplaudido para "Glory", interpretada por Common e John Legend, que também ficou com o Oscar de canção original.

O discurso de Legend ao aceitar o prêmio teve forte apelo político: "Sabemos que hoje a luta por liberdade e justiça é real. Vivemos em um país com a maior população carcerária do mundo. Há mais homens negros sob regime correcional hoje do que havia sob a escravidão em 1850", disse.

Na distribuição de prêmios, o Oscar 2015 foi equilibrado, sem que um único filme se destacasse pelo grande número de estatuetas recebidas. "O Grande Hotel Budapeste" e "Birdman" ficaram com quatro; "Whiplash", com três; "Boyhood", "Sniper Americano", "O Jogo da Imitação", "A Teoria de Tudo", "Selma" e "Para Sempre Alice", um.

A seção "In Memorian", que homenageia as personalidades do cinema que morreram no último ano, destacou nomes como o ator Robin Williams, o cineasta Mike Nichols e o escritor Gabriel García Márquez, mas deixou de fora a comediante Joan Rivers, que morreu em setembro, aos 80 anos.

Veja a lista de indicados e vencedores do Oscar 2015:

Melhor ator coadjuvante
Edward Norton (“Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)”)
Ethan Hawke ("Boyhood - Da Infância à Juventude")
J.K. Simmons ("Whiplash - Em Busca da Perfeição") - VENCEDOR
Mark Ruffalo (“Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo”)
Robert Duvall ("O Juiz")

Melhor figurino
O Grande Hotel Budapeste” - Milena Canonero - VENCEDOR
“Vício Inerente” - Mark Bridges
Caminhos da Floresta” - Colleen Atwood
Malévola” - Anna B. Sheppard e Jane Clive
"Sr. Turner” - Jacqueline Durran

Melhor cabelo e maquiagem
"Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"
"O Grande Hotel Budapeste" - Frances Hannon, Mark Coulier  - VENCEDOR
"Guardiões da Galáxia"

Melhor filme estrangeiro
"Relatos Selvagens" (Argentina")
"Ida" (Polônia) - VENCEDOR
"Leviatã" (Rússia)
"Tangerines" (Estônia)
"Timbuktu" (França/Mauritania)

Melhor curta de ficção
“Aya” - Oded Binnun e Mihal Brezis
“Boogaloo and Graham” - Michael Lennox e Ronan Blaney
“Butter Lamp (La Lampe Au Beurre De Yak)” - Hu Wei e Julien Féret
“Parvaneh” - Talkhon Hamzavi e Stefan Eichenberger
“The Phone Call” - Mat Kirkby e James Lucas - VENCEDOR

Melhor documentário curta-metragem
“Crisis Hotline: Veterans Press 1” - Ellen Goosenberg Kent e Dana Perry - VENCEDOR
“Joanna” - Aneta Kopacz
“Our Curse” - Tomasz Sliwinski e Maciej Slesicki
“The Reaper (La Parka)” - Gabriel Serra Arguello
“White Earth” - J. Christian Jensen

Melhor mixagem de som
Sniper Americano"
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
"Interestelar"
"Invencível"
“Whiplash: Em Busca da Perfeição” - VENCEDOR

Melhor edição de som
“Sniper Americano" - Alan Robert Murray, Bub Asman - VENCEDOR
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
"O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos"
"Interestelar"
"Invencível"

Melhor atriz coadjuvante
Patricia Arquette, "Boyhood - Da Infância à Juventude" - VENCEDOR
Keira Knightley, "O Jogo da Imitação"
Emma Stone, "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
Meryl Streep, "Caminhos da Floresta"
Laura Dern, "Livre"

Melhores efeitos visuais
Capitão América 2: O Soldado Invernal
Planeta dos Macacos: O Confronto
“Guardiões da Galáxia”
"Interestelar" - VENCEDOR
"X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"

Melhor curta de animação
“The Bigger Picture” - Daisy Jacobs e Christopher Hees
“The Dam Keeper” - Robert Kondo e Dice Tsutsumi
“O Banquete” - Patrick Osborne e Kristina Reed - VENCEDOR
“Me and My Moulton” - Torill Kove
“A Single Life” - Joris Oprins

Melhor longa de animação
Operação Big Hero” - Don Hall, Chris Williams e Roy Conli - VENCEDOR
"Os Boxtrolls” - Anthony Stacchi, Graham Annable e Travis Knight
Como Treinar o Seu Dragão 2” - Dean DeBlois e Bonnie Arnold
“Song of the Sea” - Tomm Moore e Paul Young
“O Conto da Princesa Kaguya” Isao Takahata e Yoshiaki Nishimura

Melhor desenho de produção
“O Grande Hotel Budapeste” - Adam Stockhausen e Anna Pinnock - VENCEDOR
“O Jogo da Imitação” - Maria Djurkovic e Tatiana Macdonald
“Interestelar” - Nathan Crowley e Gary Fettis
“Caminhos da Floresta” - Dennis Gassner e Anna Pinnock
“Sr. Turner” - Suzie Davies e Charlotte Watts

Melhor fotografia
Emmanuel Lubezki - "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
Robert Yeoman - "O Grande Hotel Budapeste"
Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski - "Ida"
Dick Pope - "Sr. Turner"
Roger Deakins - "Invencível"

Melhor edição
“Sniper Americano” - Joel Cox e Gary D. Roach
“Boyhood - Da Infância à Juventude” - Sandra Adair
“O Grande Hotel Budapeste” - Barney Pilling
“O Jogo da Imitação” - William Goldenberg
“Whiplash - Em Busca da Perfeição” - Tom Cross - VENCEDOR

Melhor documentário
"O Sal da Terra"
"Citizenfour" - VENCEDOR
"A Fotografia Oculta de Vivian Maier"
"Last Days in Vietnam"
"Virunga"

Melhor canção original
“Everything Is Awesome”, Shawn Patterson (“Uma Aventura Lego”)
“Glory”, by John Stephens e Lonnie Lynn (“Selma”) - VENCEDOR
“Grateful”, Diane Warren (“Além das Luzes”)
“I'm Not Gonna Miss You”, Glen Campbell e Julian Raymond (“Glen Campbell… I’ll Be Me”)
“Lost Stars”, Gregg Alexander e Danielle Brisebois (“Mesmo Se Nada Der Certo”)

Melhor trilha sonora original
“O Grande Hotel Budapeste” - Alexandre Desplat - VENCEDOR
“O Jogo da Imitação” - Alexandre Desplat
Interestelar" - Hans Zimmer
“Sr. Turner” - Gary Yershon
A Teoria de Tudo” - Jóhann Jóhannsson

Melhor roteiro original
Wes Anderson, "O Grande Hotel Budapeste"
E. Max Frye e Dan Futterman, "Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo"
Alejandro González Inarritu, Nicolas Giacobone, Alexander Dinelaris, Armando Bo, "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
Richard Linklater, "Boyhood - Da Infância à Juventude"
Dan Gilroy, "O Abutre"

Melhor roteiro adaptado
Jason Hall, "Sniper Americano"
Graham Moore, "O Jogo da Imitação" - VENCEDOR
Paul Thomas Anderson, "Vício Inerente"
Anthony McCarten, "A Teoria de Tudo"
Damien Chazelle, "Whiplash: Em Busca da Perfeição"

Melhor direção
Alejandro G. Iñárritu - “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” - VENCEDOR
Richard Linklater - “Boyhood - Da Infância à Juventude”
Bennett Miller - “Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo
Wes Anderson - “O Grande Hotel Budapeste”
Morten Tyldum - “O Jogo da Imitação” 

Melhor ator
Steve Carell ("Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo")
Benedict Cumberbatch ("O Jogo da Imitação")
Michael Keaton ("Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)
Eddie Redmayne ("A Teoria de Tudo") - VENCEDOR
Bradley Cooper ("Sniper Americano")

Melhor atriz
Marion Cotillard ("Dois Dias, uma Noite")
Felicity Jones ("A Teoria de Tudo")
Julianne Moore ("Para Sempre Alice") - VENCEDOR
Reese Witherspoon ("Livre")
Rosamund Pike ("Garota Exemplar")

Melhor filme
"Sniper Americano"
"Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)" - VENCEDOR
"Boyhood - Da Infância à Juventude"
"O Grande Hotel Budapeste"
"O Jogo da Imitação"
"Selma"
"A Teoria de Tudo"
"Whiplash - Em Busca da Perfeição"

Topo